Irmãos são mortos a tiros na presença da família em Caucaia, na Grande Fortaleza

Os parentes deles disseram aos policiais militares que o alvo seria um dos irmãos. Um teria tentado salvar o outro, mas também foi alvejado

Irmãos são mortos a tiros na presença da família em Caucaia, na Grande Fortaleza
Legenda: Segundo as testemunhas, seis pessoas da família estavam em casa quando, pelo menos, quatro homens invadiram a residência pela parte de trás, que dá acesso a um matagal e a outra localidade
Foto: Rafaela Duarte

Dois irmãos foram mortos a tiros na presença da família em um sítio na localidade do Garrote, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza, na noite de terça-feira (14). A motivação do crime, ocorrido no bairro Tabuleiro Grande, não foi revelada. Nenhum suspeito foi preso.

Os parentes deles relataram aos policiais militares do 12º Batalhão que o alvo seria um dos irmãos. Um teria tentado salvar o outro, mas também foi alvejado pelos disparos de arma de fogo.

Invasão

Segundo as testemunhas, seis pessoas da família estavam em casa quando, pelo menos, quatro homens invadiram a residência pela parte de trás, que dá acesso a um matagal e a outra localidade.

Conforme os agentes do 12º Batalhão, os criminosos mandaram os parentes das vítimas irem para um dos quartos do imóvel, e perguntaram a Lenildo Pereira Martins, de 22 anos, apontado como o alvo, onde estaria um aparelho celular. Depois, o levaram para outro quarto.

Morto ao tentar salvar o irmão

A família informou que ele era envolvido com drogas. Não foi detalhado pela Polícia Militar se o jovem tinha antecedentes criminais.

Na ocasião, o irmão de Lenildo, identificado como Benildo Pereira Martins, de 24 anos, ouviu o barulho dos tiros e foi até o compartimento onde o fato aconteceu, para tentar salvar Lenildo, e também foi alvejado pelos disparos de arma de fogo.

Fuga

Também de acordo com os parentes, que escutaram os gritos no cômodo vizinho, Benildo era trabalhador, e não tinha envolvimento com situações ilícitas.

Logo após o duplo homicídio, os criminosos fugiram pelo mesmo matagal por onde chegaram. A Polícia Militar acredita que eles tiveram apoio de algum veículo. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança