Homem gravado agredindo cadela em Baturité é indiciado pela Polícia Civil por maus-tratos

Agentes resgataram cadelas e periquito na casa do suspeito

A Polícia Civil do Ceará (PCCE) identificou e indiciou, nesta segunda-feira (12), um homem que foi filmado agredindo uma cadela em Baturité. A gravação do crime, realizado nesse fim de semana, foi compartilhada nas redes sociais.

Os agentes receberam denúncia por meio do Disque-Denúncia da Delegacia Regional de Baturité e tomaram conhecimento das imagens. Nelas, o homem desfere tapas no animal. Diligências foram iniciadas de imediato com o intuito de identificar e localizar o autor das agressões.

Os policiais descobriram o endereço do suspeito e foram ao local nesta segunda. Ao chegarem ao imóvel, no bairro Maria José Viana, em Baturité, os agentes localizaram duas cadelas — uma delas a vítima das agressões. Além delas, um periquito também foi encontrado, e os três animais foram resgatados.

Já o suspeito, de 54 anos, foi conduzido a delegacia, onde foi ouvido em inquérito sobre o crime de maus-tratos contra a cadela. Em relação ao periquito, o homem também foi autuado em flagrante,pelo crime de manter animal da fauna brasileira em cativeiro, registrado em Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

As cadelas, após o resgate, foram encaminhadas a um abrigo. Já a ave foi entregue a outra pessoa, nomeada como tutora.

Como denunciar

Podem ser consideradas maus-tratos ações como abandono, envenenamento, prisão de animais em espaços anti-higiênicos, sem iluminação e ventilação ou incompatíveis ao porte do bicho, utilização em exibições que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, entre outros.

A Delegacia Regional de Baturité disponibiliza o número (85) 99921-8236 para recebimento de mensagens, áudios e vídeos que possam ajudar nas investigações. Além disso,  Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) oferece o Disque-Denúncia, cujo número é o 181.

As denúncias de maus-tratos também podem ser realizadas por meio da Delegacia Eletrônica (Deletron). O documento tem a mesma validade do Boletim de Ocorrência (BO) feito presencialmente em delegacias. As autoridades garantem o sigilo e a privacidade das informações.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança