Dois estudantes estão entre os feridos no tiroteio em quadra de escola no José Walter

Eles participavam de um jogo de futebol desenvolvido e mantido por um projeto da Igreja Evangélica Assembleia de Deus.

Legenda: Dupla armada invade quadra de escola e deixa três adolescentes feridos em Fortaleza.
Foto: Foto: Reprodução

Dois dos três jovens que foram baleados na noite desta quarta-feira (16) na quadra de uma escola no bairro José Walter são estudantes da instituição de ensino. Eles participavam de um jogo de futebol promovido por um projeto da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. A outra vítima é uma adolescente que assistia à partida. 

Em nota, o Centro Educacional Doris Johnson, onde ocorreu o tiroteio, informou que o que aconteceu na escola "trata-se de um caso isolado". A direção do colégio comunicou que as vítimas "não foram feridas gravemente e todos estão se recuperando do ocorrido, já tendo sido submetidos a procedimentos médicos e aguardando alta do hospital". 

O caso aconteceu por volta das 19h30 e foi registrado por câmeras de segurança. Um vídeo mostra o momento em que, durante uma partida de futebol dois suspeitos invadem a quadra da escola e atiram. Pessoas que estavam assistindo ao jogo correm para se proteger. Após o crime, a dupla, que estava usando capacetes para cobrir o rosto, conseguiu fugir. A Polícia ainda não informou se os suspeitos foram identificados e detidos. 

O três adolescentes foram socorridos por moradores e levados para o Hospital Distrital Gonzaga Mota do José Walter, o Gonzaguinha José Walter. Horas depois, duas ambulâncias do Samu fizeram a transferência dos dois rapazes para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro.

Sistema Verdes Mares entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública do Ceará (SSPDS), mas a pasta ainda não se posicionou sobre o ocorrido.

O colégio comunicou que as imagens foram entregues à polícia para auxiliar na identificação dos suspeitos. A escola também cobrou um reforço na segurança do bairro. "O projeto está à disposição dos pais e familiares para dar o apoio necessário, como também pede pela intensificação da segurança dentro da comunidade em que está inserido", acrescentou, em nota.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados