Audiências dos membros de facção acusados de matar 'Gegê' e 'Paca' começam nesta quarta-feira (7)

A dupla que fazia parte da cúpula de uma organização criminosa paulista foi assassinada em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza, em fevereiro de 2018. Devido à pandemia, as audiências acontecerão de forma virtual

Escrito por Emanoela Campelo de Melo, emanoela.campelo@svm.com.br

Segurança
gege do mangue e paca
Legenda: Gegê e Paca tinham posições de liderança na facção criminosa paulista

Mais de três anos após o duplo homicídio que vitimou os traficantes Rogério Jeremias de Simone, o "Gegê do Mangue"; e  Fabiano Alves de Souza, o "Paca", o grupo acusado de participar dos assassinatos será ouvido em audiência de instrução. A sessão está marcada para começar às 9h desta quarta-feira (7), e deve se estender até o próximo 14 de abril, em dias alternados.

Considerando o período de isolamento social devido à pandemia da Covid-19, a decisão do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) é que as audiências aconteçam de forma 100% virtual, sem a necessidade de deslocamento dos advogados de defesa e membros do Ministério Público Estadual para o fórum local.

O processo acerca do caso é extenso, com atualmente com quase seis mil páginas, sem contar com os apensos. A ação penal envolve 10 réus, são eles: Gilberto Aparecido dos Santos, o 'Fuminho'; André Luís da Costa Lopes, o 'Andrezinho da Baixada'; Carlenilton Pereira Maltas; Felipe Ramos Morais; Jefte Ferreira Santos; Erick Machado Santos; Ronaldo Pereira Costa; Tiago Lourenço de Sá Lima; Renato Oliveira Mota; e Maria Jussara da Conceição Ferreira Santos.

Pedidos

Testemunhas também devem ser ouvidas nos atos. De antemão, o Judiciário destacou que caso a testemunha arrolada pela defesa não possua meios tecnológicos para participar da videoconferência, fica de responsabilidade dos advogados providenciar. Em um ano da pandemia, audiências foram desmarcadas, pelo menos, cinco vezes.

Parte dos advogados de defesa solicitaram à Justiça que estejam presencialmente junto aos réus no momento da audiência. O colegiado de juízes autorizou a presença do advogado Eduardo Dias Durante, que representante o 'Fuminho', na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná.

Também deve estar ao lado do seu representado e filho durante a audiência de instrução, a advogada Mariza Almeida Ramos Morais. Mariza deve ir até o Presídio Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde permanece detido o piloto Felipe Ramos.

Ataque cinematográfico

As mortes de 'Gegê do Mangue' e 'Paca' repercutiram internacionalmente devido à dupla ocupar cargos de liderança em uma facção criminosa de origem paulista, atuante em todo o Brasil, assim como pela forma que o crime aconteceu. As vítimas estavam em um helicóptero junto aos seus executores, e pousaram em uma reserva indígena na cidade de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

helicoptero faccao gege e paca
Legenda: O helicóptero utilizado na ação foi apreendido em São Paulo

As execuções aconteceram em 15 de fevereiro de 2018. Nos dias seguintes às mortes, bilhete apreendido por agentes na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior paulista, começava a revelar que o crime era premeditado e tinha um porquê.

Segundo a investigação, a dupla foi morta a mando da cúpula da facção paulista. Indícios que Rogério Jeremias e Fabiano roubaram a própria organização desviando milhões provenientes do tráfico de cocaína foram suficientes para desfazer a aliança e resultar nas mortes, deixando assim lição aos demais faccionados.

 

Assuntos Relacionados