Veja movimentação no comércio do Interior do Ceará no primeiro dia de reabertura

Estabelecimentos tiveram baixo fluxo de clientes nas primeiras horas desta segunda-feira (12)

comércio
Legenda: Loja de cama, mesa e banho em Iguatu registra poucos clientes
Foto: Wandemberg Belém

A reabertura do comércio de rua nos municípios do interior do Ceará nesta segunda-feira (12), primeiro dia de flexibilização dos serviços pós-lockdown, levou poucos clientes aos estabelecimentos logo no início da manhã.

Conforme o decreto que autoriza o retorno gradual das atividades econômicas, as gestões municipais poderão autorizar um horário alternativo de funcionamento, de 7h às 13h, caso não queiram abrir das 10h às 16h. 

Cariri

Em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, o prefeito Glêdson Bezerra optou por manter o expediente do comércio das 10h às 16h. A decisão foi tomada após reunião com a presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Zenilda Sena. 

No mesmo horário, parte do calçadão do corredor comercial do Centro do Crato registrou baixo movimento de transeuntes. Apesar disso, o secretário municipal adjunto de Segurança Pública, Raimundo Nonato, afirmou que a fiscalização será conjunta com a Guarda Civil, Polícia Militar, Demutran e a Vigilância Sanitária.

"O que a gente espera é que a população entenda que ela tem que contribuir para que a gente em conjunto possa realmente ter êxito nessas medidas. Por mais que as autoridades busquem oferecer uma melhor condição, elas precisam ter a compreensão e aderir aos decretos, fazendo a sua parte", alertou o secretário. 

Foto: Honório Barbosa
Foto: Antonio Rodrigues
Foto: Antonio Rodrigues
Foto: Antonio Rodrigues
Foto: Wandemberg Belém
Foto: Wandemberg Belém
Foto: Wandemberg Belém
Foto: Wandemberg Belém
Foto: Wandemberg Belém

Iguatu

No município de Iguatu, o comércio varejista funcionará de 8h às 14h para atender a demanda dos moradores fora da zona urbana, segundo o presidente da CDL, José Mota Luciano. "Temos uma realidade diferente da Capital. Aqui, o pessoal que vem da zona rural chega cedo e retorna por meio de meio-dia", explicou, complementando que esse intervalo é o "mais apropriado".

Fluxo será normalizado

O presidente da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), Junior Castro, acredita que a flexibilização do horário de funcionamento do comércio do interior, alterada nesse domingo, contribuiu para o baixo fluxo de clientes. 

"Primeiro o decreto saiu com horário geral de 10h às 16h, e somente ontem após a gente enviar a proposta para as cidades do interior para terem um horário diferenciado, algumas pessoas não tiveram a informação e isso acabou atrapalhando essa início", avalia.

Para ele, contudo, a movimentação será restabelecida ainda nesta semana, e com o cumprimento de todos os protocolos sanitários. “A partir de amanhã (terça-feira, 13), no início do dia, a gente vai ver o fluxo voltar à normalidade, e mesmo com essa reabertura, as pessoas devem continuar com os cuidados e só saírem para algo essencial”, lembra. 

Ainda assim, o empresário do segmento de papelaria, Thiago Alves, prevê que as vendas neste mês de abril caiam 50% em relação ao mesmo período de 2019, quando não havia pandemia. Contudo, o indicador negativo se estende desde o início do ano. "50% a gente está vivendo esse ano inteiro, desde o período escolar, que é a época forte das papelarias, a gente está trabalhando com as metas pela metade", diz. 

"A expectativa é com a chegada do auxílio e com o pessoal circulando um pouco mais no Centro, as vendas voltem a aumentar", estima. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará