Tartaruga presa em saco de ráfia é resgatada e devolvida ao mar em Canoa Quebrada

O animal foi resgatado há cerca de um mês por um bugueiro, na praia.

Legenda: Tartaruga-verde, espécie na lista de animais ameaçados de extinção.
Foto: Foto: Recicriança de Canoa

Uma tartaruga ameaçada de extinção foi devolvida ao mar na manhã desta sexta-feira (27), em Canoa Quebrada, litoral leste do Estado. O animal, da espécie Chelonia Mydas, conhecida como Tartaruga-Verde, havia sido resgatado há cerca de um mês. A tartaruga estava presa em um saco de ráfia - usado para transporte de frutas ou pequenas cargas. Após ser tratado por biólogos do Projeto Cetáceos da Costa Branca, no Rio Grande do Norte, o animal foi devolvido ao mar no mesmo local em que foi encontrado.

O Projeto realiza ações de preservação da vida marinha no litoral do Rio Grande do Norte e leste do Ceará.

O animal foi encontrado pelo bugueiro Argeu dos Santos Freire, que atua na região. Após os primeiros-socorros, feitos pela Organização Não Governamental (ONG) Recicriança de Canoa, que promove ações de Educação Ambiental na Comunidade do Estevão, em Canoa Quebrada, a tartaruga foi encaminhada ao Rio Grande do Norte. Ela passou, ainda, cerca de um mês recebendo medicamentos e alimentação no centro de tratamento do Projeto Cetáceos antes de ser devolvida ao mar, no Ceará.

“Foi combinado entre os envolvidos a soltura da tartaruga no mesmo local onde foi encontrada. Deu tudo certo, como podemos ver”, comemora Tercio Vellardi, professor de Educação Ambiental do município de Aracati, onde fica localizada a praia, e integrante da ONG Recicriança de Canoa. “Fizemos todo o acompanhamento deste animal assim como fazemos com os demais que encalham em nossa praia e região”.

Ceará

O Ceará é uma importante área de alimentação para as cinco espécies de tartarugas encontradas no litoral brasileiro: Verde (ou Aruanã); Cabeçuda (ou Mestiça); de Pente (ou Legítima); de Couro (ou Gigante); e Tartaruga Oliva. Segundo as listas brasileira e mundial de espécies ameaçadas, todas elas estão sob risco de extinção. 

Conforme informações da Fundação Tamar, que promove a recuperação e liberação destes animais, a Tartaruga-Verde está menos exposta por desovar, principalmente, nas ilhas oceânicas, onde a ação predatória do homem é mais controlada. Isto contribui para a estabilidade da população de tartatugas.

Projeto de Preservação

A Recicriança é uma Organização Não Governamental (ONG) Ambientalista que trabalha em quatro eixos de atuação: Preservação da Natureza, Iniciação ao Trabalho Comunitário, Acompanhamento Escolar e Oficinas de Arte e Cultura. As ações são desenvoldidas desde 1992 na Comunidade do Estevão, em Canoa Quebrada, que é considerada uma Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie). 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará