População de Iguatu reclama da água amarelada nas torneiras

O SAAE disse que busca uma solução técnica e o problema decorre de matéria orgânica no açude Trussu

agua suja
Legenda: O problema da água amarelada começou em junho passado e se agravou há cerca de 30 dias
Foto: Foto: Honório Barbosa

Moradores da cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, reclamam da qualidade da água na rede de distribuição do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). O líquido que chega às torneiras tem cor amarelada.

O problema começou em junho passado e se agravou há cerca de 30 dias. O abastecimento é feito a partir de coleta de água no açude Trussu, que está com 28% de sua capacidade.

Após coletada, a água segue por uma adutora que tem cerca de 20km até a Estação de Tratamento de Água (ETA) do SAAE, no bairro Cocobó, onde é filtrada e recebe cloro e flúor e depois distribuída para cerca de 30 mil unidades residenciais, comerciais e industriais.

“Estava melhorando, ficando mais limpa, mas já voltou a ficar amarela novamente. Desde junho que tem sido um sufoco”.
Francisca do Carmo
Moradora do bairro Cajueiro, na periferia da cidade.

O gerente de recursos humanos, João Albuquerque, disse que no período de janeiro a julho passado, já limpou a caixa de água duas vezes.“Geralmente, lavo uma vez a cada semestre, mas a água está vindo pesada, amarelada, entupindo o chuveiro, as peneirinhas das torneiras e deixando o vaso sanitário com uma mancha após a descarga”, disse.  

A aposentada Neide Lima não dispõe de caixa d’água em casa. Sem reservatório para a impureza decantar, reclama que “para lavar roupas brancas a água não serve porque as peças ficam amareladas”.

O comerciário Pedro Souza disse esperar uma solução para o problema. “Já foram feitas muitas reclamações, mas agora a gente espera que seja resolvido porque antes de maio passado a água estava boa, chegava transparente nas torneiras”.   

Explicações

O superintendente do SAAE de Iguatu, Demir Amorim, explicou que três equipes de técnicos já visitaram a estação de tratamento do açude Trussu, que fica localizado no distrito de Suassurana.

“Solicitamos apoio e parceria também da Cagece que enviou técnicos para nos ajudar a descobrir o problema”, pontuou. “Já temos um diagnóstico e queremos começar a melhorar a qualidade da água ainda esta semana”.
Demir Amorim
Superintendente do SAAE de Iguatu

De acordo com Demir Amorim, o problema decorre da recarga do açude Trussu, ocorrida neste ano em cerca de 15%. “As chuvas foram boas e a água trouxe muita matéria orgânica para dentro do reservatório”, disse. “A gente lembra que o Trussu chegou a ficar com apenas um por cento do seu volume”.

As equipes técnicas constataram também que o atual sistema de tratamento existente na ETA precisa ser atualizado e modernizado.

“Vamos adicionar um novo produto químico ainda esta semana, modificar a filtragem e acompanhar se ocorre a melhoria da qualidade da água. Pedimos desculpas à população pelo transtorno”, afirmou Amorim.

Demir Amorim lembrou que “em língua indígena a palavra Iguatu quer dizer ‘água boa’ e para respeitar a origem do nome da nossa cidade queremos ofertar novamente água de qualidade como no passado”.

O técnico do laboratório de tratamento da água do SAAE, Mauro Sampaio, confirmou a influência de matérias orgânicas no processo da qualidade da água que está “amarelada e barrenta”.

Mauro Sampaio lembrou que um problema semelhante ocorreu em 2004 e agora voltou a ocorrer no fim de junho e início de julho passado com mais intensidade. “A queda de temperatura nessa época do ano provoca a inversão térmica e a matéria orgânica depositada no fundo do açude tende a subir para a superfície, deixando a água em pior qualidade”.

Por último, Sampaio frisou que “apesar da água amarelada não há impurezas como coliformes totais e outras bactérias”.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará

Assuntos Relacionados