Chuvas causam deslizamentos no Maciço do Baturité e próximo a falésias na praia de Morro Branco

Rodovias interditadas, erosão em margens de estradas e vias urbanas, queda de árvores e deslizamento de pedras são transtornos observados

foto cratera
Legenda: Cratera em uma obra da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) em Baturité
Foto: Vc Repórter

As chuvas das últimas 48h que banharam o Maciço do Baturité e o litoral de Beberibe causaram estragos em ruas, rodovias estaduais e próximo a falésias, com a interdição de casas na faixa litorânea. Trechos de estradas ficaram interditados e operários da Superintendência de Obras Públicas (SOP) trabalham na retirada de pedras, árvores e limpeza da via.

A rodovia CE 257 entre as cidades de Capistrano e Aratuba, no Maciço do Baturité, ficou interditada após o asfalto ceder em alguns trechos devido à força da enxurrada em área serrana.

A existência de erosão do aterro de rodovias e o deslizamento de pedras trouxe preocupação para os motoristas nesta quinta-feira (13) e hoje. “É preciso trafegar com muita atenção”, disse o motorista de camionete de transporte de carga, Edmilson Oliveira.

foto rodovia
Legenda: Rodovia Redenção com ponto de desabamento
Foto: Vc Repórter

No centro da cidade de Baturité, a água da chuva provocou a abertura de uma cratera em uma obra da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). A via foi interditada e o prefeito Herberlh Mota visitou o local com um engenheiro da Cagece e o secretário de Infraestrutura do município, Saulo Barros, para definir a recuperação do trecho danificado e a retomada dos serviços.

O gestor de Baturité pontuou que solicitou "a retomada da obra com brevidade para liberação da rua”. Ele esclareceu que houve na área urbana alguns pontos de alagamento, no bairro Putiú, mas que a água não chegou a entrar nas casas.

A Superintendência de Obras Públicas (SOP) informou por meio de nota que “o trecho da CE-257 entre Capistrano e Aratuba encontra-se liberado para tráfego e que os primeiros serviços já foram feitos. Neste momento, o órgão está com equipe realizando a limpeza no segmento da rodovia”.

Também por nota, a Cagece esclareceu “que não houve nenhum tipo de vazamento de responsabilidade da companhia que comprometesse a estrutura do terreno da rua São Paulo, localizada no município de Baturité”. Problema anterior de drenagem de água pluvial teria provocado o dano, conforme a companhia. O órgão informou ainda que, diante do compromisso com o abastecimento da população, “disponibilizou equipes técnicas e operacionais para auxiliarem  na resolução da ocorrência junto aos órgãos responsáveis”.

Morro Branco

Na praia de Morro Branco, em Beberibe, no Litoral Leste do Ceará, as chuvas voltaram a provocar erosão no mirante. Somente neste mês, a Funceme registrou cerca de 400 mm no município.

Três casas foram interditadas, uma de veraneio que não mora ninguém e duas com famílias que estão recebendo aluguel social da Prefeitura de Beberibe, segundo esclarecimento da administração municipal.

Em 2020, foi feita uma obra de contenção e intervenção no sistema de drenagem de água pluvial que escorre pela Avenida Luís Gama, local onde abriu a cratera.

A obra passada não foi, entretanto, suficiente para conter o volume de água da chuva, ocasionando o atual problema. Em 26 de março passado, houve o início da nova obra de contenção, um dia após chuvas causarem o dano na infraestrutura local. Naquele dia, a Funceme registrou a maior chuva do dia no Estado (127,2 mm).  

No momento, as obras foram retomadas por uma empresa sob a responsabilidade da SOP. Serviços de enrocamento de pedras, de estrutura de sustentação de máquinas e colocação de manilhas já foram realizados.

Ainda de acordo com a gestão municipal de Beberibe, “a erosão, localizada em uma região de falésias, aumenta de forma gradativa a cada chuva que cai na região, mesmo com a obra em andamento e com todas as medidas de contenção realizadas”.

A prefeita Michele Queiroz já solicitou à SOP ações urgentes para reparar os estragos causados na obra por conta das fortes chuvas, nos últimos dias. A gestora explicou que “a ideia é desviar o curso das águas pluviais, diminuindo o volume que chega até o local da erosão”.  

Pluviometria

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) choveu entre as 7 horas desta quinta-feira (13) e 7 horas desta sexta-feira (14) em Mulungu (58 mm), Itapiúna (54 mm), Baturité (49 mm), Aracoiaba (37 mm), Redenção (36 mm) e Aratuba (33 mm).

Já entre as 7h desta quarta-feira (12) e 7h desta quinta-feira (13), a chuva em Aratuba foi a maior do dia no Ceará (61 mm). A Funceme registrou precipitações em Redenção (43 mm), Capistrano (42 mm), Guaiúba (40 mm), Palmácia (39,8 mm), Redenção (30,2 mm), Mulungu (30 mm), Acarape (28 mm) e Itapiúna (27,8 mm).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará