Águas do São Francisco chegaram ao açude Castanhão nesta quarta-feira (10)

O governador Camilo Santana comemorou o acontecimento nas redes sociais: "momento histórico"

Legenda: Águas percorreram Jati, Missão Velha, Icó, Aurora, Lavras da Mangabeira, Jaguaribe e Jaguaribare até chegarem ao CastanhãO
Foto: Arquivo DN

As águas do rio São Francisco, liberadas através do Cinturão das Águas (CAC) no último dia 1º, chegaram ao açude Castanhão nesta quarta-feira (10). A barragem é responsável pelo abastecimento de cerca de 4,5 milhões de pessoas da Região Metropolitana de Fortaleza.

previsão era de que a chegada ocorresse ainda ontem. O governador Camilo Santana (PT) comemorou o acontecimento nas redes sociais:

“Momento histórico para o nosso Estado. As águas do São Francisco percorreram os 300 km, incluindo o Cinturão das Águas, e chegaram ao açude Castanhão nesta tarde. Cerca de 4,5 milhões de cearenses serão beneficiados com a garantia hídrica da RMF, Cariri e Baixo e Médio Jaguaribe” 

Camilo acrescentou que as chuvas intensas aceleraram o processo de transferência das águas, previstas para chegar em até 30 dias após a abertura da comporta do CAC. 

Antes da chegada ao Castanhão, as águas do Velho Chico, somadas as das precipitações, passaram por Jati, Missão Velha, Icó, Aurora, Lavras da Mangabeira, Jaguaribe e Jaguaribara.

De acordo com o secretário dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), Francisco Teixeira, o procedimento ocorreu de forma rápida devido às calhas dos rios estarem úmidas e com fluxo natural.

Técnicos da Cogerh fizeram o monitoramento diário desde o dia 1º. O controle do nível do açude continuará para medir a quantidade recebida pelo reservatório.

Percurso da água

Após a abertura das comportas em Jati, as águas do São Francisco percorreram, em 10 dias, 294 quilômetros do Reservatório Jati até chegar ao Castanhão. Com uma vazão de 8 mil litros por segundo, o recurso hídrico passou pelo leito do Riacho Seco e depois pelo Rio Batateiras, que desce do Crato.

Na sequência, seguiu pelo Rio dos Porcos e, depois, pelos rios Salgado e Jaguaribe até chegar ao Castanhão.

O Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, que inclui o CAC, tem 260 quilômetros de extensão, três estações de bombeamento (EBI 1, 2 e 3), 15 reservatórios, oito aquedutos e três túneis.

Todas as estruturas responsáveis pela passagem de água até o Reservatório Caiçara estão concluídas, restando apenas a recuperação da tubulação em Atalho e outros serviços complementares que não comprometem a pré-operação. O total de execução física do trecho é 97,7%.

Projeto São Francisco

O Projeto de Integração do Rio São Francisco soma 477 quilômetros de extensão e é o maior empreendimento hídrico do País.

Quando todas as estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas em 390 municípios de Pernambuco, da Paraíba, do Ceará e do Rio Grande do Norte.

O Eixo Leste, com 217 quilômetros de extensão, está em funcionamento desde 2017 e abastece 1,4 milhão de pessoas em 46 cidades pernambucanas e paraibanas. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará