Renan Calheiros pede que Neymar se oponha a realização da Copa América no Brasil

"Não é esse o campeonato que nós precisamos", disse o senador na sessão da CPI da Covid-19 desta terça-feira (1º)

Escrito por Redação,

Política
Neymar
Legenda: O apelo do parlamentar também foi dirigido aos demais jogadores da Seleção Brasileira e ao técnico Tite
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Os senadores discutiram na sessão da CPI da Covid-19 desta terça-feira (1º) sobre o anúncio da realização da Copa América no Brasil. O relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), fez um apelo à Seleção Brasileira de Futebol, em especial ao jogador Neymar, para que se oponha a realização da competição no País.  

"Eu quero me dirigir à Seleção Brasileira, aos seus jogadores, ao seu treinador, ao Neymar. Neymar, não concorde com a realização dessa Copa América no Brasil. Não é esse o campeonato que nós precisamos agora disputar. Nós precisamos disputar o campeonato da vacinação, Neymar", disse o parlamentar.

No início da reunião, o senador Humberto Costa (PT-PE) criticou a possibilidade do campeonato acontecer no País em meio a previsões de terceira onda de contágios da Covid-19.   

"O Chile, por exemplo, já vacinou boa parte da sua população, mais 60%, e não quis sediar. E, porque nós que, infelizmente, estamos entrando na terceira onda vamos sediar?", questionou.   

Na segunda-feira (31), o vice-presidente da CPI no Senado, Randolfe Rodrigues, pediu a convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Cabloco, para prestar depoimento na Comissão sobre o assunto.   

Na sessão desta terça-feira o parlamentar Otto Alencar (PSD-BA) sugeriu que a comissão reconvoque o ministro da Saúde Marcelo Queiroga para explicar como será garantido a segurança sanitária durante a realização do campeonato. "Sou totalmente contra [a realização da Copa América]", taxou o senador.   

O senador cearense Eduardo Girão (Podemos-CE) e Marcos Rogério (DEM-RO) fizeram oposição aos colegas sobre a questão.   

"A gente não pode politizar um assunto desse. [...] A própria Conmebol realiza a Copa Sul-Americana aqui, então não pode ter dois pesos e duas medidas", protestou Girão. 

A CPI da Covid ouve a médica Nise Yamaguchi nesta terça-feira. Oncologista e imunologista, além de diretora do Instituto Avanços em Medicina, de São Paulo, ela defende o chamado "tratamento precoce" para o novo coronavírus.