Promotoria de Uruburetama pede esclarecimentos sobre ausência de prefeito na cidade

O promotor do Município retornou das férias em meio à confusão política pela ausência do prefeito

Foto: Foto: JL Rosa

A Promotoria de Justiça de Uruburetama solicitou, nesta quarta-feira (1º), esclarecimentos sobre a ausência na gestão do prefeito do Município, Artur Nery, que tem gerado conflito político na cidade. 

A presidente da Câmara Municipal, Stela Rocha, acusa o prefeito de estar afastado das funções do cargo há mais de 50 dias. A questão chegou à investigação policial, com o Ministério Público já apurando a veracidade dos atos administrativos assinados por Nery neste período, e também à Justiça, já que a vereadora disse, ontem, ter ajuizado uma medida cautelar contra o chefe do Executivo Municipal.

Ausência de prefeito é alvo de imbróglio político em Uruburetama

Segundo a denúncia, Artur Nery estaria internado desde o último dia 10 de maio no Hospital Regional da Unimed Fortaleza por conta de complicações da Covid-19. Em ofício enviado à Câmara Municipal de Uruburetama, a operadora de plano de saúde confirma a internação do prefeito.

Agora, o promotor de Uruburetama, Marlon Welter, que retornou das férias, requereu ao Controlador-Geral e ao Procurador-Geral do Município, bem como ao secretário de Administração de Uruburetama, Alexandre Nery - filho do prefeito, informações sobre desde quando o prefeito está afastado/internado, "qual motivo do afastamento e por que tal fato não foi devidamente comunicado à Câmara Municipal" e "quem está administrando o Município e praticando os atos privativos/exclusivos do chefe do poder executivo".

O promotor determinou prioridade a todos os servidores da Promotoria no trâmite do procedimento. 

Hospitalização

Em entrevista ontem, o Controlador-geral do Município, Herculles Oliveira, deu versão diferente sobre a hospitalização do prefeito. "Atualmente, ele está hospitalizado, mas está bem. Eu não tenho acesso a isso (tempo de internação), mas não faz 50 dias", afirmou.

Os movimentos de disputa pela gestão do Município ocorrem em várias frentes. No Legislativo, os vereadores não acataram denúncia de um morador da cidade quanto a ausência de Artur Nery das funções de gestor municipal. Oito parlamentares foram contrários à continuidade da investigação da questão, enquanto apenas dois foram a favor.

A base aliada ao prefeito constitui maioria na Casa, mas a presidente da Câmara faz oposição. Com a denúncia arquivada no Legislativo, Stela Rocha disse que ingressou, ainda ontem, com uma medida cautelar na Justiça para ser autorizada a assumir a Prefeitura. Como o Município não tem vice-prefeito, ela é a próxima na lista de sucessão.