Assista ao vivo a votação da PEC Emergencial, que pode facilitar o retorno do auxílio emergencial

Se aprova, proposta segue para a Câmara

Arthur Lira
Legenda: A PEC precisa do aval de 49 dos 81 senadores, no mínimo, para que seja aprovada em dois turnos.
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O Senado Federal vota nesta quarta-feira (3) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial. O dispositivo legal pode facilitar a volta do pagamento do auxílio emergencial. Texto ainda fornece mecanismos para equilibrar as contas públicas do governo federal.  A Casa votou, na mesma sessão, o crédito de R$ 2,5 bilhões para o Ministério da Saúde em ações de combate à Covid-19, que teve Medida Provisória aprovada.

Siga ao vivo a sessão

A PEC precisa do aval de 49 dos 81 senadores, no mínimo, para que seja aprovada em dois turnos. Se atingir o número obrigatório, a proposta segue para a Câmara dos Deputados, onde precisa do voto de 308 dos 513 deputados.

Benefício

A PEC Emergencial não detalha as regras do auxílio emergencial, o que obrigará o governo federal a criar um projeto de lei ou MP. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), porém, já havia adiantado que o benefício deverá ser pago em quatro parcelas de R$ 250 mensais.

Embora não determine os valores e os critérios para repasse do auxílio emergencial, o texto flexibiliza as regras fiscais para que o governo tenha espaço no Orçamento e, assim, possa efetuar os pagamentos

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política