Vida longa às Autoescolas

Escrito por Eliardo Martins ,
Eliardo Martins é presidente do Sindicato das Autoescolas do Estado do Ceará
Legenda: Eliardo Martins é presidente do Sindicato das Autoescolas do Estado do Ceará

É nítido que as autoescolas têm um papel fundamental na sociedade, diretamente ligada à segurança de todos os que circulam na cidade e formam o trânsito. Esta semana celebra-se o Dia Nacional da Autoescola. Data essa que foi definida em 1981 como forma de homenagear as entidades de ensino formadoras de condutores do nosso País.  

Para quem não sabe, as autoescolas já existem há muitos anos no Brasil, desde quando surgiram os primeiros veículos e os acidentes de trânsito começaram a acontecer devido, principalmente, à falta de conhecimento dos que conduziam. No Ceará, os centros de formação, como também são chamados, começaram a ter maior destaque na década de 60. Antes dessa época, a formação de condutores não era legalizada, nem muito menos obrigatória.

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pode-se dizer que não existia. O que circulavam eram apenas licenças para dirigir na cidade, uma espécie de certificado informal, que eram entregues de maneira descompromissada aos que adquiriam um veículo, mas sem nenhum tipo de atestado, de curso ou de cuidado. A primeira licença para dirigir, segundo registros da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, foi emitida em 1904, para o dono de uma fábrica de chocolates que estava formando uma frota de carros para transportar seus produtos. O condutor saber ler e escrever eram os únicos requisitos obrigatórios.

No Brasil, a CNH só foi instituída no ano de 1966 como forma de comprovar que o cidadão estava apto a dirigir, isso após os futuros condutores passarem pelo processo de habilitação em um centro de formação e realizarem os exames exigidos pelo Departamento de Trânsito. Hoje, o Ceará conta com 370 autoescolas credenciadas pelo Detran/CE espalhadas pela capital e por várias cidades do interior do estado.

O Dia das Autoescolas é importante pois é mais uma oportunidade de frisar a necessidade dessas instituições para a formação de um bom condutor para o trânsito. O impacto positivo da existência delas na sociedade, a busca contínua pela excelência no ensino e a adaptação constante às mudanças nas leis e tecnologias são a chave para o sucesso das autoescolas, garantindo que cada condutor formado contribua para a existência de um trânsito mais seguro e eficiente.

Eliardo Martins é presidente das Autoescolas do Estado do Ceará (Sindcfcs)

 
Renata Fernandes é diretora da Associação Fortaleza Azul (FAZ) e mãe de autista
Renata Fernandes
02 de Março de 2024
Flaviana Lopes dos Santos é analista de ativos e configuração da Golden Cloud
Flaviana Lopes dos Santos
02 de Março de 2024
Jornalista e senador constituinte
Mauro Benevides
29 de Fevereiro de 2024
José Luiz Medrado é gestor comercial da MRV no Ceará
José Luiz Medrado
29 de Fevereiro de 2024
Robinson de Castro é presidente do Grupo Controller
Robinson de Castro
28 de Fevereiro de 2024
Alessandra Augusto é psicóloga
Alessandra Augusto
27 de Fevereiro de 2024
Jornalista. Analista Judiciário (TRT7) e Mestrando em Direito (Uni7)
Valdélio Muniz
26 de Fevereiro de 2024
Marcos Venício é gerente de marketing do Centro Fashion
Marcos Venício
25 de Fevereiro de 2024
Val Freitas é sócia da Repense Financeira
Val Freitas
24 de Fevereiro de 2024