O direito à saúde reprodutiva no interior

Dr. Juvenal Linhares é professor adjunto da UFC - Campus de Sobral
Legenda: Dr. Juvenal Linhares é professor adjunto da UFC - Campus de Sobral

A reprodução assistida consiste em técnicas para contornar a infertilidade, definida pela ausência de gravidez durante um ano de relações sexuais não protegidas. Elas são divididas em baixa complexidade, que são coitos programados e a inseminação intrauterina, e alta complexidade, em que temos a Fertilização In Vitro (FIV) e a injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI).

O interesse pelas técnicas aumenta àmedida que cresce a participação da mulher no mercado de trabalho e o desejo de adiar a maternidade para depois dos 35 anos, época em que o aparelho reprodutivo já iniciou o seu processo de falência. A mulher se tornou ativa e responsável pela maternidade, o que implica uma espécie de autonomia do desejo da mulher, em relação ao homem, e a confiança de que o projeto de ter filhos possa ser adiado. No Brasil, o primeiro “bebêde proveta” nasceu em outubro de 1984.

Já em outubro de 1999, o Dr. Evangelista Torquato integrou a equipe que nos trouxe o primeiro bebê por FIV do Ceará. Após mais de 20 anos desse feito, as técnicas de reprodução assistida de alta complexidade eram privilégios dos grandes centros e restritas à capital. Os casais inférteis ou mães e pais solos, que não tivessem condições de acesso a esses centros, eram rechaçados e excluídos, devido à impossibilidade do tratamento no interior.

Em novembro de 2021, após a união de forças de quatro médicos, o Dr. Evangelista Torquato, o Dr. Juvenal Linhares, a Dra. Liana Rocha e a Dra. Aline Felismino, o sonho até então utópico, de trazer técnicas de alta complexidade para o interior do Ceará, na cidade de Sobral, tornou-se realidade com a criação da Clínica Fertiliza.

Foi construída uma área com certificação ISO 5, para realização de FIV e ICSI, seguindo padrões internacionais, garantindo qualidade, excelência e segurança de todos os passos do processo, sem deixar a desejar a nenhum grande centro. Um movimento grandioso foi dado no sentido da democratização da reprodução assistida, por meio da sua interiorização, contemplando mais de 2 milhões de pessoas, antes desprovidas de um dos pilares mais importantes: o direito à saúde reprodutiva, o que inclui além da contracepção, o amparo ao casal infértil.

Dr. Juvenal Linhares é professor adjunto da UFC - Campus de Sobral