É hora de agir mais

A solidariedade terá papel fundamental para dirimir os prejuízos dos mais vulneráveis nesta pandemia da Covid-19 e depois dela. Agora o Terceiro Setor ganha uma importância muito maior, pois está mais próximo das pessoas em situação de vulnerabilidade. O Instituto Nordeste Cidadania (Inec), como milhares de OSCs, sabe dialogar, conhece as dificuldades e consegue articular ações para ajudar aqueles que estão mais precisando.

O momento nos pede ações extras emergenciais. Estamos focando esforços na Região Metropolitana de Fortaleza e do interior do Ceará, bem como nos bairros Serrinha, Vila União e Bom Jardim, na Capital. Em parceria com a OSC Ação da Cidadania, estamos distribuindo cestas básicas para comunidades onde já atuamos.

No interior, estamos comprando os produtos para as cestas no comércio dos municípios, para movimentar a economia local. No total, 2.200 famílias serão beneficiadas.

Fechamos também parceria com o CriarCE e com a UFC e custeamos insumos para a fabricação de EPIs. Além disso, estamos articulando a produção de 175 mil máscaras, fornecendo material para costureiras do Bom Jardim e do Iprede. Os produtos serão doados aos profissionais de saúde dos hospitais do Ceará. Levamos ainda o microcrédito aos pequenos produtores, trabalhadores informais que precisam continuar exercendo suas atividades, como pequenos restaurantes, food trucks e mercadinhos que fazem delivery.

O papel do Terceiro Setor tem essa relevância e poderemos ajudar mais se os entes governamentais tiverem maior percepção que podem usar essa rede. Não só do ponto de vista da geração de renda, mas também para promover a segurança sanitária. É hora de enfatizar e impulsionar o papel das pessoas na ajuda ao próximo durante a pandemia. E uma coisa é certa: não vamos sair deste período como entramos, sairemos muito mais solidários.


Assuntos Relacionados