As crianças e o tema morte

A morte é um tema que evitamos a qualquer custo, em nossa sociedade. É uma palavra que gera medo e angústia, afinal, quem se sente pronto para perder alguém que ama? Mas as tentativas de evitar o assunto, não impedem que ela aconteça, e precisamos ter consciência disso para quando estivermos diante do inevitável, sabermos o que fazer. Quando precisamos contar para as crianças que alguém que elas amam está morrendo, a tarefa se torna mais difícil. O adulto acredita que seja melhor evitar o assunto, disfarçando a realidade, na tentativa de diminuir a dor. Mas, o que todos precisam entender é que essa atitude pode trazer alguns problemas. As crianças são mais espertas do que imaginamos. Elas são capazes de perceber e compreender a realidade, e quando recebem informações contraditórias ao que percebem, das pessoas que confiam, podem ter sensações de confusão, angústia, desamparo e solidão. Essa negação que temos, pode atrapalhar o desenvolvimento e elaboração do luto - que é a reação natural de qualquer pessoa quando perde alguém com quem tem um vínculo significativo. Assim, é importante que a gente inclua a criança nas despedidas, dando informações do que está acontecendo, em uma linguagem que ela entenda, e acolhendo os sentimentos que ela trouxer. A forma como as crianças aprenderão a lidar com a morte nesse período, deixarão marcas em sua vida e na forma de se relacionar com o mundo. Sabendo do desamparo que os adultos sentem para conversar algo tão complexo com as crianças, na tentativa de diminuir um pouco a angústia e ansiedade, é importante orientar que existem alguns materiais que facilitam essa conversa, como filmes infantis que tratem do tema, bem como alguns livros e cartilhas que dão orientações de maneira didática e clara.

Fernanda Gomes Lopes

Psicóloga hospitalar e professor


Assuntos Relacionados