Vacinação domiciliar de idosos acima de 75 anos começa hoje (27) na Capital, com 10 equipes

Os primeiros endereços de idosos a serem visitados são aqueles situados em bairros com maior incidência e mortalidade por Covid-19; nesta quarta-feira, serão vacinadas 100 pessoas, incluindo idosos que agendaram imunização para o Centro de Eventos, devido a um erro no sistema

Legenda: Prefeitura vai estabelecer logística similar à utilizada em 2020, para imunização contra a Influenza
Foto: José Leomar

A campanha de vacinação contra a Covid-19 em Fortaleza avança mais um passo nesta quarta-feira (27), com o início da aplicação das doses em idosos a partir de 75 anos, em domicílio. O processo será conduzido por 10 equipes, que vão se deslocar começando por bairros onde há maior incidência de casos e de mortalidade pela infecção.

Neste primeiro dia, serão imunizados 100 idosos, incluindo aqueles que haviam agendado a vacinação no Centro de Eventos - local destinado apenas aos profissionais da saúde - devido a um erro no sistema, e que não compareceram ao local, conforme orientado pela Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza (SMS).

"A ideia é que a gente priorize os bairros onde estamos com maior incidência de casos e também com maior incidência de mortalidade. Então, o cenário epidemiológico é muito importante nessa priorização", explicou a titular da SMS, Ana Estela Leite.

Para executar a vacinação em domicílio, a Pasta vai seguir uma logística similar à que foi implantada no ano passado, para a imunização contra a Influenza em meio à pandemia.

"Vamos traçar informações e iniciar a vacinação a partir de rotas. Iremos avaliar o quantitativo cadastrado e implantar a vacinação de acordo com a localização das residências", detalhou a secretária.

O grupo será imunizado com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a biofarmacêutica AstraZeneca, produzida no Brasil em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), as doses ainda não são suficientes para imunizar toda a população cearense com 75 anos ou mais. Por isso, o Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação contra a Covid-19 e a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) definiram as estratégias de distribuição e de uso das doses nesse grupo.

A orientação prevê que os idosos acima de 75 anos acamados devem ser os primeiros a receber o imunizante. Depois destes, seguindo a ordem decrescente de idade, serão os idosos a partir de 90 anos; e então, a partir de 85 anos; 80 anos; e, por fim, a partir de 75 anos. O agendamento para vacinação de pessoas incluídas nesse grupo, na Capital, está sendo feito pelo site Vacine Já e pelo aplicativo Mais Saúde Fortaleza.

Expectativa

Para alguns familiares de idosos incluídos na fase atual da campanha de vacinação, a chegada do imunizante às suas casas ainda parece incerto. Usuários vêm relatando a expectativa após cadastrarem os parentes idosos nas plataformas da Prefeitura, mas não receberem qualquer direcionamento por e-mail ou por mensagem via WhatsApp.

"Eu tentei fazer o cadastro várias vezes. Quando finalmente consegui completar, disseram que eu teria um e-mail dando orientações sobre o dia da vacinação. Só que esse e-mail ainda não chegou, e eu não tenho a certeza se deu certo. Ainda está muito indefinido", conta a autônoma Silvia Morais, 51. Ela espera conseguir marcar a vacinação domiciliar para a mãe Elda, de 80 anos, que já convive com hipertensão e diabetes.

Silvia também tem três tias de 93, 90, e 85 anos de idade, respectivamente, que também foram cadastradas no site Vacine Já. Até a noite de ontem (26), nenhuma delas recebeu o e-mail com a confirmação da data para receber a vacina.

"Eu já verifiquei cinco vezes em um dia. A gente já está esperando por isso há tanto tempo, que ficamos nessa ansiedade para que elas sejam vacinadas logo", lamenta.

O advogado Idaías Pereira, 38, compartilha a espera. Na noite de domingo (24), ele providenciou o cadastro de João Holanda, 76, com quem mora, e ainda não teve retorno. "Você preenche o cadastro com os dados da pessoa, e depois de escolher a aplicação em domicílio ou drive-thru, só conclui. Não tem como pesquisar data nem nada. E até agora, não recebi o e-mail", diz.

"Querendo ou não, é um apoio que a gente está esperando. Nós seguimos todos os cuidados à risca, e a expectativa era que chegasse essa vacina para amenizar o medo, já que os cuidados vão continuar. Com isso, a gente fica se perguntando quando será", relata o advogado.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza