Vacinação contra a gripe para público-alvo continua até 20 de julho em Fortaleza

Embora a campanha nacional de vacinação termine nesta terça-feira, os 113 postos da capital ainda estarão oferecendo a imunização

Legenda: Vacinação contra a gripe em Fortaleza dedicada ao público-alvo segue até o dia 20 de julho
Foto: Divulgação

A vacinação contra a gripe voltada ao público-alvo continua nos 113 postos de saúde de Fortaleza até o dia 20 de julho. A campanha nacional finaliza nesta terça-feira (30), conforme o Ministério da Saúde, mas na capital cearense, a imunização segue sendo ofertada. 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, até o momento houve adesão de 82% das pessoas à vacinação, ou seja, cerca de 700 mil atendidos. Até o dia 20 a intenção é levar as doses a todo esse grupo. 

"Fortaleza ainda dispõe de doses e estará atendendo o público-alvo de todas as fases até 20 de julho, nos 113 postos de saúde, ofertando uma última chance para quem ainda não foi imunizado, devido à importância da vacina que previne contra a H1N1, H3N2 e a influenza tipo B”, aponta a coordenadora de Imunização de Fortaleza, Vanessa Soldatelli. 

Embora o Ministério da Saúde já indique que o público em geral pode procurar a vacinação a partir desta quarta-feira (1º), em Fortaleza a imunização continua restrita ao público-alvo. 

A vacina contra a gripe não tem influência sobre a Covid-19, mas a presença das pessoas no posto de saúde já pode ajudar a indicar aos profissionais de saúde possíveis sinais sugestivos da doença. 

Fazem parte do público-alvo

  • Idosos a partir de 60 anos

  • profissionais da saúde

  • profissionais das forças de segurança e salvamento

  • portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais

  • adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas

  • população privada de liberdade

  • funcionários do sistema prisional

  • população indígena

  • portuários, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos

  • crianças de seis meses a menores de seis anos

  • gestantes e puérperas

  • pessoas com deficiência

  • adultos com 55 a 59 anos

  • professores de escolas públicas e privadas