Sobrevivente aguarda notícias de mãe e avós desaparecidos em desabamento do Edifício Andrea

Conforme um familiar, não há novas informações sobre os avós e a mãe de Fernando Marques. O trabalho de buscas por vítimas do desabamento do Edifício Andrea segue nesta quarta-feira (16)

Legenda: Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, 87, Izaura Marques Menezes, 82, e Rosane Marques Menezes, 55 seguem desaparecidos
Foto: Reprodução

Os avós e a mãe de Fernando Marques, 20, o primeiro a ser resgatado no prédio residencial que desabou na manhã de terça-feira (15), continuam desaparecidos nos escombros do Edifício Andrea, no Bairro Dionísio Torres. Adriano Menezes, familiar das vítimas, acompanha as buscas no local por Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, 87, Izaura Marques Menezes, 82, e Rosane Marques Menezes, 55. "Tudo é muito delicado, porque a referência de família foi embora, a moradia, a recordação, a história de vida, mas estamos aqui aguardando notícias deles", afirma Adriano. 

O jovem Fernando Marques já recebeu alta do hospital. Segundo Adriano, primo do rapaz, ele não teve nenhuma fratura, mas está muito abalado psicologicamente. Fernando estava no quarto se arrumando para sair com a mãe, Rosane Marques, quando o prédio desmoronou. "Ele está muito confuso, não tem ideia do que está passando. O traumo físico foi pequeno, mas o psicológico ...", conta Adriano. A família morava no Edifício Andrea há dez anos. 

Legenda: O jovem de 20 anos, Fernando Marques, e a mãe Rosane Marques, 55
Foto: Reprodução

O primeiro familiar a receber a notícia do desabamento foi Adriano Menezes. Ele acompanha as buscas desde então. "Saí às quatro horas da manhã daqui, quando saiu o último boletim dos bombeiros. Voltei às seis horas, quando saíram novas informações, mas não tive nenhuma notícia da minha família. Mas vamos ter esperança e orar", ressalta.

O trabalho de buscas por vítimas do desabamento do Edifício Andrea segue nesta quarta-feira (16).