Psicólogos farão atendimento voluntário em apoio a vítimas de desabamento do Edifício Andrea

O atendimento voluntário do projeto é em solidariedade a todos os afetados pela tragédia

Legenda: Na manhã deste sábado (19), um grupo de psicólogos se uniu e passou a manhã panfletando no entorno do Edifício Andrea para divulgar a ação
Foto: Por: Cristiane Capibaribe/ Divulgação

Um grupo de psicólogos do projeto Escuta na Praça estará disponível nesse domingo (20), das 9h às 12h, na Praça da Imprensa Chanceler Edson Queiroz para prestar atendimento a familiares, vítimas, profissionais e voluntários envolvidos no desabamento do Ediíficio Andrea. Além disso, a vizinhança ou qualquer pessoa que sinta necessidade de algum tipo de apoio psicológico poderá contar com o atendimento.

Na manhã deste sábado (19), um grupo de psicólogos se uniu e passou a manhã panfletando no entorno do Edifício Andrea para divulgar a ação, que ocorrerá no domingo. O atendimento voluntário do projeto é em solidariedade a todos os afetados pela tragédia, ocorrida na última terça-feira (15), no bairro Dionísio Torres, deixando oito pessoas mortas, sete resgatadas com vida e uma outra ainda desaparecida.  

Segundo Amanda Rodrigues, psicóloga e coordenadora do projeto, “nosso objetivo é oferecer escuta e atendimento psicológico às pessoas que moram nas adjacências do Edifício, assim como voluntários e todos que sintam necessidade de falar sobre o ocorrido nos últimos dias”, explica. De acordo com ela, a ação seria no próximo dia 3 de novembro, na Praça do Liceu, “mas, com o desabamento, achamos necessário realizar a ação perto da localidade da tragédia”. 

Para Jamily Lopes, psicóloga e voluntária na ação, proporcionar essa assistência é uma questão de "sensibilização". "Foi uma tragédia inesperada, de muita dor e a nossa profissão pede um olhar humano, principalmente nessas ocasiões”, acrescenta.