Professor cearense participa da elaboração de dicionário com termos sobre o coronavírus

O dicionário já possui cerca de 140 termos ligados a pandemia do novo coronavírus

Legenda: O professor Márcio Santiago é responsável pela tradução em português (variante brasileira), no projeto "Termes del Coronavírus".
Foto: Arquivo Pessoal

Um professor cearense está envolvido na elaboração de um dicionário voltado apenas para termos relacionados ao novo coronavírus. O professor Márcio Santiago, do Departamento de Letras do Centro de Ensino Superior do Seridó da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) - Ceres Currais Novos, é o responsável pelos termos na Língua Portuguesa. O projeto já conta com traduções em cinco idiomas: catalão, espanhol, português, inglês e francês.

Iniciativa do Centro de Terminologia da Catalunha (TERMCAT), em Barcelona (Espanha), a plataforma digital “Termes del Coronavirus” - Termos do Coronavírus, em tradução literal para o português - tem o envolvimento também do Departamento de Saúde do Governo da Catalunha, a Sociedade Catalã do Dicionário Enciclopédico de Medicina (SOCDEMCAT). 

“Essa instituição é um órgão do governo catalão e eu já colaborei com eles outras vezes, em 2014 eu participei da elaboração do dicionário das redes sociais [com eles também].Dada essa minha formação e a minha colaboração anterior, estivemos em contato e estou participando”, conta o professor Márcio Santiago, que possui mestrado e doutorado na área de Terminologia, sobre como surgiu a parceria para participação no projeto.

O dicionário online já possui cerca de 140 termos, no momento, e segue aberto para atualizações. “Esse dicionário foi elaborado, mas ele está em processo de atualização semanal, praticamente. Porque é tudo muito dinâmico, o coronavírus vai se desenvolvendo e as notícias vão se desenvolvendo, e a obra é aberta, [então] vai atualizando de acordo com a evolução da pandemia e as notícias a respeito”, explica o professor cearense. 

Tradução para o português

O dicionário que contém informações relevantes sobre o vírus Sars-Cov-2, sobre a doença que ele causa, a Covid-19, e sobre termos bastante usados durante esse período pandêmico recebe a colaboração o professor na hora de traduzir os termos para o Português. Eles me mandam as listas, dos termos, em Catalão e em Espanhol, e então eu devolvo para eles com os termos equivalentes em Português”, explica.

O professor também ressalta que não é apenas uma tradução comum, básica, do termos que é feita, tem todo um estudo envolvido. “Esse equivalente não é uma escolha livre, envolve uma pesquisa em documentos oficiais. Existem traduções que são bem distintas, alguns mais complexos, que precisam ser buscadas em dicionários especializados”, comenta. “Por exemplo, o termo ‘velocidade reprodutiva empírica’, que não tem em Português, e aí a gente tem que procurar o termo equivalente em português para poder oferecer uma informação confiável”, completa.

“Ele é um dicionário temático. Se trata de um dicionário que foi elaborado, com termos que se relacionam com essa nova situação de pandemia, e ele tem informações que foram pesquisadas junto ao Departamento de Saúde da Catalunha”, destaca. 
   

Função social 

Além de prestar informações sobre termos e palavras bastante usadas durante esse período de crise na saúde, o professor também acredita na função social do dicionário, que é ser mais uma plataforma confiável que leva informações checadas para a população que estiver disposta a pesquisar.

“A função de um dicionário como esse é disponibilizar informações confiáveis para o público em geral, porque o dicionário é tido historicamente como um lugar que se encontra informações confiáveis”, pontua. “Ferramentas como essa, um dicionário, também tem a importante função de evitar a proliferação de notícias falsas, sem embasamento científico, que é o que a gente está enxergando muito hoje”, conclui