Pratos vazios chamam atenção para Campanha Natal sem Fome; Ação quer arrecadar 120 mil kg de comidas

Ação foi lançada neste domingo, no Aterrinho da Praia de Iracema, e procura estimular doações em dinheiro e de alimentos não-perecíveis para distribuir entre famílias em situação de insegurança alimentar

Legenda: Participantes fizeram o lançamento da campanha na manhã deste domingo (18)
Foto: José Leomar

A campanha Natal Sem Fome 2020 foi lançada na manhã deste domingo (18), no Aterrinho da Praia de Iracema. Voluntários exibiram pratos vazios em referência à situação de insegurança alimentar que famílias estão vivendo. Promovida pelo Instituto Nordeste Cidadania (Inec), em parceria com a ONG Ação Cidadania, a ação visa arrecadar, até 20 de dezembro, cerca de 120 toneladas de alimentos para a população em situação de vulnerabilidade social. Por ora, o principal ponto de arrecadação é a sede do Inec (Av. Dr. Silas Munguba, 3500, Itaperi).

A crise social e econômica causada pela pandemia do novo coronavírus agravou a crise de segurança alimentar, de março deste ano até então. Os índices mais atualizados a respeito da situação ainda avaliam dados até 2019. Mas a percepção do senso comum é que o Brasil está na iminência (desde 2017) de adentrar o Mapa da fome novamente - posição que tinha deixado 6 anos atrás. Conforme o IBGE, o País estava, já em 2018, com 5% (ou cerca de 10,3 milhões de pessoas) da população no nível de "Insegurança Alimentar Grave".

Stélio Gama, presidente do Inec, situa que o problema não envolve só o País. "A pandemia foi um fator decisivo para impactar na fome. Tivemos várias famílias que perderam seus empregos, suas atividades produtivas e estão em situação crítica mesmo. A gente vê isso quando anda no interior, em outros estados, e isso não é só no Brasil. É a nível mundial também", percebe ele. 

A campanha acontece desde 1993. Este ano, a população é convidada a doar alimentos ou mesmo dinheiro para a aquisição de cestas básicas. O material, posteriormente, será distribuído para as famílias necessitadas.

"Nossa expectativa em relação à meta é otimista, pois ano passado tivemos uma arrecadação expressiva e, neste ano, com a pandemia, acreditamos que a população está mais solidária com aqueles que já estavam em situação de vulnerabilidade e que agora estão em situação pior ainda", vislumbra o presidente do Inec.

Lives

Outra frente da campanha em 2020 deve buscar conscientizar as pessoas a respeito do direito a uma alimentação saudável e à segurança alimentar e nutricional. Enquanto durar o período da ação, o Inec fará uma série de lives no Instagram dentro da temática de segurança alimentar, nutrição, cultivo de hortas urbanas, entre outras. 

No próximo dia 10 de novembro, haverá uma transmissão no canal do Inec no Youtube, a fim de estimular a doação em dinheiro e envolver colaboradores, parceiros e o público beneficiário.
 
Para Stélio Gama, em decorrência da crise que se estende devido à pandemia de covid-19, ainda não dá para projetar quando o Brasil sairia novamente do Mapa da Fome. No entanto, ele observa como o País tem recursos suficientes para que toda população tenha comida de qualidade todo dia. "Para que isso aconteça, é necessária uma ação coordenada de todos os setores da sociedade para reduzir desigualdades", acrescentou. 

Campanha Natal sem Fome 2020
Até 20 de dezembro. Os interessados podem acessar www.inec.org.br/natalsemfome ou www.natalsemfome.org.br e contribuir com qualquer valor, que será revertido para compra de cestas básicas. Doações de gêneros alimentícios não perecíveis podem ser entregues até o dia 18 de dezembro, na sede do Inec (Av. Dr. Silas Munguba, 3500, bairro Itaperi).

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza