PM aposentado e guarda municipal discutem na feira da Sé e caso vai parar em delegacia

Desentendimento começou com um comentário do PM acerca dos veículos da guarda

Um policial militar aposentado e um guarda municipal, que fazia a segurança na feira da Praça da Sé, no Centro da Capital, discutiram na manhã deste domingo (10) e o caso foi parar no 34º Distrito Policial. Um vídeo do momento da confusão circula nas redes sociais. O guarda chegou a dar um tapa na nuca do PM. 

O desentendimento ocorreu quando o aposentado, que estava no local como feirante, fez um comentário a respeito dos carros da Guarda Municipal de Fortaleza. A fala desagradou o guarda, que foi tomar satisfação com o homem, que estava armado.

A reportagem do Sistema Verdes Mares esteve na delegacia na manhã deste domingo e conversou com os guardas e com o policial aposentado, envolvidos na confusão. De acordo com o PM aposentado, o guarda o agrediu e tomou sua arma. Já a Guarda Municipal informou que a arma foi retirada do homem pois ele não quis se identificar e havia ameaçado os agentes. 

O policial prestou depoimento e realizou o exame de corpo de delito. O agente também foi ouvido. A reportagem não teve acesso ao conteúdo dos depoimentos. 

A Polícia Militar também se manifestou, afirmando que o PM estaria trabalhando como feirante quando foi surpreendido pela equipe da Guarda Municipal. Os guardas alegaram que foram desacatados pelo policial, que informou que teria sido agredido pela composição, apresentando escoriações no braço direito. O policial militar estava com uma arma de fogo e apresentou o registro do revólver. Ainda segundo a Polícia Militar, todos foram conduzidos à delegacia plantonista. 

A Secretaria Municipal da Segurança Cidadã chegou a informar em nota que abriria procedimento administrativo disciplinar. Contudo, ainda na tarde deste domingo (10), informou que havia enviado a nota errada, referente a uma outra ocorrência que aconteceu há uma semana.

Uma equipe do Sistema Verdes Mares voltou durante à noite na delegacia responsável pelo caso. Os policiais informaram que ao final de tudo a discussão terminou 'bem', que os envolvidos chegaram a conversar com o delegado, mas não foi preciso instaurar inquérito policial. O apostentado e o Guarda Municipal foram liberados ainda durante a tarde deste domingo (10).
 


Categorias Relacionadas


Redação 01 de Junho de 2020