Metrô é o 5º que menos transporta usuários no País

Estudo da Confederação Nacional do Transporte diz que as linhas Sul e Oeste atendem a 23,3 mil passageiros por dia

Legenda: A capacidade de transporte está aquém da esperada, pois só a Linha Sul foi projetada para conduzir 350 mil usuários/dia
Foto: FOTO: ÉRIKA FONSECA

O transporte metroviário da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) composto pelas linhas Sul e Oeste é o 6º maior em extensão no Brasil, com 43,6km, mas é também o 5º que menos transporta passageiros, dentre as 12 Regiões Metropolitanas brasileiras com metrô, trem ou Veículo Leve sobre Trilho (VLT). Em 2015, foram transportados 6,5 milhões de pessoas na RMF. Uma média diária de 23,3 mil passageiros. Quando projetada, somente a Linha Sul estava prevista para transportar 350 mil usuários/dia.

Os dados são da pesquisa "Transporte & Desenvolvimento: Transporte Metroferroviário de Passageiros", divulgada, ontem, pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). A publicação tem informações inéditas sobre o setor. Conforme o levantamento, o total de passageiros transportados no sistema da RMF que, inclui o metrô da Linha Sul (24,1 km) e o VLT da Linha Oeste (19,5 km), equivale somente a 0,2% do total de usuários de transporte sob trilhos no Brasil. A quantidade de passageiros do sistema da RMF em 2015 supera apenas o de Natal, Maceió, João Pessoa e Teresina.

A Linha Sul do metrô, que passa por Fortaleza, Maracanaú e Pacatuba e foi inaugurada em 2012 (13 anos após o início das obras), ainda aguarda ajustes operacionais e administrativos para funcionar de maneira integral. Já a Linha Oeste, prevista inicialmente para um serviço de metrô, segundo a CNT, opera hoje com VLT a diesel, em Caucaia e Fortaleza. As linhas, informa a pesquisa, possuem integração física, mas não integração tarifária e temporal. O tempo médio de intervalo entre os trens é de 19 minutos, diz o estudo. A carência de integração e o espaço de tempo entre as viagens são motivos de críticas entre os usuários na RMF.

Cenários

Embora seja um número aquém do esperado, o transporte de passageiros nas linhas Sul e Oeste, conforme indica o levantamento, tem crescido. Um aumento de 86,8% se comparado ao cenários de 2011.O Diário do Nordeste contactou a assessoria do Metrofor para tratar do assunto, mas até o fechamento da edição não obteve retorno. Dentre os questionamentos estavam a estimativa de crescimento de transporte de passageiros em 2017 e a atual situação do projeto modernização da Linha Oeste.

dsa

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza