Fiéis agradecem milagres recebidos em "Caminhada com Maria"

Milhares de católicos percorreram 12,5 km para agradecer graças alcançadas por intercessão de Nossa Senhora da Assunção, padroeira de Fortaleza. Trajeto teve o apoio de agentes de segurança, de trânsito e profissionais da saúde

Legenda: Em procissão pelas ruas de Fortaleza, "Caminhada com Maria" reuniu milhares de devotos
Foto: FOTOS: CAMILA LIMA

Relatos de amor, fé e gratidão cruzaram os 12,5 km de percurso durante a 17ª edição da "Caminhada com Maria", que homenageia com orações e cânticos Nossa Senhora da Assunção. Na tarde de ontem (15), quando milhares de fiéis saíram da igreja que leva o nome da santa, no bairro Vila Velha, até a Catedral, milagres e bênçãos obtidos por intercessão da padroeira de Fortaleza foram testemunhados em forma de agradecimentos.

A dificuldade de caminhar não impediu a esportista Nágila Nojosa, 25, de demonstrar sua devoção à Virgem Maria, sobretudo após sobreviver a um acidente que a deixou com uma sequela motora. Isso porque, há dois anos, enquanto trafegava de moto pela BR-222, uma carreta a atropelou. A colisão colocou em risco sua saúde, que foi restaurada pela crença.

Em três meses de internação, Nágila foi submetida a quatro cirurgias no Instituto Doutor José Frota (IJF) . "Eu havia perdido parte do pé. Os médicos que me atenderam queriam amputá-lo, mas a força que vem de Nossa Senhora me salvou", celebra. Depois da alta hospitalar, a muleta passou a ser um item indispensável em cada passo, o que para ela é o menos importante diante do quadro clínico delicado de outrora.

Estar ali, enfrentando a longa distância e o sol, ela define como um milagre. Citando um trecho de uma passagem bíblica, ela reitera: "A fé move montanhas, e aqui eu estou de pé, caminhando e renovando meu carinho por Maria. Por tudo que eu passei, vivendo praticamente em depressão por conta do acidente, só posso agradecer pela vida e por ela abrir os meus caminhos".

Pedido

Como uma mãe, que acolhe, consola e protege, Nossa Senhora se faz presente na vida de Roberta Tavares, 24, dando coragem para ela resistir desde cedo às dificuldades. Ela nasceu com uma deformação congênita nos ossos, que a deixou com dores e mobilidade comprometida. A solução para amenizar o problema estava na compra de uma órtese no valor R$ 800. Sem condições, ela recorreu à santa em suas orações diárias, que atendeu ao pedido, no último dia 4 de agosto.

"Eu estou aqui com minha mãe e minha irmã para agradecer, porque havia prometido. Se eu conseguisse uma órtese pelo governo, nós viríamos juntas. E consegui graças a ela. Agora, consigo andar melhor, com menos dores e a caminhada fica mais estável", relata. A graça foi alcançada depois de dois anos de espera. "Eu não digo que demorou. Eu digo que foi na hora que Deus quis", reconhece.

Trajeto

Durante o trajeto, a "Caminhada com Maria" teve o reforço de 142 policiais militares, fazendo a segurança a pé, em viaturas, motocicletas e cavalaria. Outros 156 profissionais de saúde voluntários também estiveram no evento religioso, que contou com 10 ambulâncias para atendimentos. Além disso, agentes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) organizaram o tráfego.

Até chegarem à Catedral Metropolitana de Fortaleza, para a coroação de Nossa Senhora da Assunção, os católicos entoaram músicas e fizeram a oração do terço, refletindo o tema "Maria caminha conosco na construção da paz".

Segundo a dona de casa Denise Mendes, 37, a santa trouxe não somente harmonia entre os familiares, como presenteou o marido com um emprego após dois anos sem serviço remunerado.

"É uma graça todo dia. De tanto rezar e clamar, meu esposo conseguiu um emprego. Ele já entregou toda a documentação e deve começar ainda neste mês. E foi Maria que nos deu essa bênção. Sem falar que ela deixou nossa família bem mais unida depois que nós nos apegamos a ela. Vim hoje para mostrar à minha mãezinha do céu quanto eu estou feliz", destaca.

Legenda: Acompanhada da mãe e da irmã, Roberta Tavares agradece a Nossa Senhora da Assunção pela graça alcançada


Categorias Relacionadas


Redação 02 de Julho de 2020