Feriadão: Rodovias estaduais têm trânsito lento em Fortaleza no retorno das praias

Na BR-116, o fluxo de veículos no sentido interior/capital estava tranquilo até o fim da tarde desta segunda. No início da noite, o trânsito ficou intenso, mas sem lentidão.

Legenda: Transportes apresentaram inflação de 2,95% em Fortaleza no mês de março, conforme o IBGE
Foto: Kid Júnior

O fim do feriadão de 7 de Setembro, Dia da Independência, apresentou vários pontos de lentidão no retorno das praias e do Interior do Ceará pelas rodovias estaduais. No fim da tarde desta segunda-feira (7), quem trafegou pelas estradas CE-040 e CE-085 precisou esperar o trânsito fluir. Uma longa fila de carros foi formada nas rodovias na chegada a Fortaleza.

As polícias rodoviárias Estadual e Federal (PRE e PRF) informaram que o balanço da operação durante o feriadão será divulgado nesta terça-feira (8).

Na CE-040, foi formada uma extensa fila de veículos no sentido Interior-Capital. A rodovia leva para as principais praias do Estado, como Presídio, Iguape, Caponga, Morro Branco, Majorlândia e Canoa Quebrada, pontos turísticos no Litoral Leste.

Legenda: CE-040 registrou grande fluxo de veículos no sentindo interior/Fortaleza neste fim de feriadão.
Foto: Carlos Marlon/SVM

Na CE-085, estrada de acesso a Jijoca de Jericoacoara, um dos principais pontos turísticos no Litoral Oeste do Ceará, os motoristas enfrentaram um intenso fluxo de veículos.

Ao longo do feriadão, turistas e frequentadores lotaram as ruas da vila de Jericoacoara. Muitos visitantes não usavam máscaras de proteção contra a Covid-19 e não mantinham o distanciamento social. Conforme noticiado pelo Sistema Verdes Mares, a rede hoteleira da cidade esteve com 100% de ocupação para o feriado de Independência.

Em fotos e vídeos compartilhadas por visitantes, é possível perceber aglomerações. Nos restaurantes, os frequentadores não mantinham o distanciamento de segurança para evitar a transmissão do novo coronavírus.

BR-116

Na BR-116, o fluxo de veículos no sentido Interior-Capital estava tranquilo até o fim da tarde desta segunda. No início da noite, o trânsito ficou movimentado, mas sem lentidão. A rodovia federal dá acesso a municípios como Eusébio, Aquiraz, Itaitinga, Horizonte e Pacajus.

Legenda: Transportes apresentaram inflação de 2,95% em Fortaleza no mês de março, conforme o IBGE
Foto: Kid Júnior

Praias de Fortaleza lotadas

Os principais destinos para quem saiu de casa nos últimos três dias, em Fortaleza, foram as praias. O resultado foram os registros de aglomerações em diversos pontos da Capital e da Região Metropolitana. Nesta segunda-feira (7), o cenário de superlotação nas faixas de areia se repetiu, com banhistas descumprindo o distanciamento e o uso de máscaras de proteção.

Na Praia do Futuro, quase nenhum frequentador utilizava máscara, no momento em que a reportagem do Sistema Verdes Mares esteve lá. O estudante Igor de Souza descreveu a superlotação como “assustadora”. “Chegamos e a praia tava lotada, nas barracas ninguém usava máscara. Vim com a minha família, mas a gente tá de máscara e com álcool em gel, buscando se prevenir, numa pandemia que já fez um estrago tão grande. O governo liberou as praias, mas é importante se cuidar. Uma segunda onda pode ser muito mais fatal”, avalia.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza