Feiras livres de Fortaleza devem ter banheiros químicos para comerciantes e clientes em 69 pontos

Equipamentos adaptados ao uso de pessoas com deficiências serão instalados nos espaços de comércio

Foto mostra feira de rua
Legenda: Feiras estão autorizadas a funcionar desde 14 de setembro com a redução dos casos de coronavírus
Foto: Fabiane de Paula

Fortaleza deve ter 69 feiras livres com suporte de banheiros químicos para uso dos comerciantes e clientes, como propõe licitação aberta nesta segunda-feira (21) pela Secretaria Municipal Da Gestão Regional (Seger) com orçamento de R$ 4,2 milhões. Os equipamentos devem ser instalados, higienizados e desmontados entre 6h e 15h, nos dias de funcionamento das bancas.

Deve ser disponibilizado um banheiro para cada grupo com 20 feirantes, sendo 10% da oferta de equipamentos adequados para pessoas com deficiências. “As feiras livres necessitam de um suporte mais eficiente quanto à manutenção da higiene e limpeza, especialmente, porque ocorrem por todo o Município e pelo fato da grande circulação de pessoas. Vale salientar que essa problemática são questões antigas”, justifica o documento.

Por semana, como detalha a licitação, são realizadas 81 feiras livres, com 11.418 bancas, na Capital e, para atender essa demanda, precisam ser instalados 586 banheiros de uso comuns. As empresas concorrente terão as propostas analisadas no dia 5 de outubro para contrato válido por 12 meses.

As feiras livres estão autorizadas a funcionar desde a segunda-feira (14) de setembro, após publicação do decreto estadual. Tornou-se obrigatório o uso de máscara, o distanciamento social e a utilização de álcool em gel. Os feirantes relataram pouca movimentação nos primeiros dias de retomada em comparação ao período anterior à pandemia.

Fiscalização

Desde maio, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) informa que realizou 90 fiscalizações em feiras de rua, responsável por dar apoio à ações de dispersão das forças de segurança do Ceará e de Fortaleza. "Com a liberação da realização de feiras poderão ser realizadas novas operações integradas, entre estado e município, com o apoio da Agefis", destaca.

Para denunciar casos de descumprimento das medidas sanitárias, a população pode contactar os órgãos oficiais por meio do telefone 190, segundo a Agefis.

Mortes por Covid-19 em Fortaleza

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados


Redação 20 de Outubro de 2020