Donos de prédio que tombou na Maraponga pedem mais tempo para a demolição

O prazo estipulado pela Justiça termina nesta quinta-feira (27)

Legenda: O desabamento parcial do prédio aconteceu no dia 1º de junho.
Foto: Foto: Nilton Alves

O prazo para a demolição do prédio que ruiu na Maraponga pode ser aumentado, a partir de pedido feito pelos advogados dos donos do edifício. A petição será analisada pelo Juízo da  7ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza, que já havia estipulado que a demolição deveria ser feita até esta quinta-feira (27), conforme determinação proferida no dia 17 de junho. 

A multa para o descumprimento do prazo inicial é de R$ 5 mil por dia. O pedido pela extensão do prazo foi feito nesta terça-feira (25). A petição incluiu a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), no Conselho Regional de Engenharia (CREA), registrada no último dia 19, assim como contrato de demolição mecanizada e remoção dos entulhos do edifício e a autorização para que os trabalhos começassem em 22 de junho. Nos documentos consta a assinatura de Arisol Parente Portela, um dos donos da edificação. 

 

 



Sérgio Ripardo 01 de Agosto de 2020