Dois banhistas são resgatados à deriva com boias infantis na Praia de Iracema

Uma das boias secou durante a travessia. Ao tentar inflar o objeto, um dos homens ficou cansado e tonto

Banhistas
Legenda: Banhistas estavam com boias infantis na Praça de Iracema
Foto: Divulgação

Dois banhistas à deriva precisaram ser resgatados pelo Corpo de Bombeiros durante uma travessia na Praia de Iracema, em Fortaleza, na manhã desta quinta-feira (28). Os dois homens, de 29 e 18 anos, estavam com boias infantis nas proximidades do navio naufragado Mara Hope e tentavam nadar até a 'ponte velha', no Poço da Draga. (Veja o vídeo abaixo)

Conforme o Corpo de Bombeiros, eles estavam fadigados, sem forças para nadar, e foram levados para a areia por bombeiros em uma moto aquática. Uma amiga da dupla, que estava na areia e viu o incidente, foi quem acionou o salvamento. A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) também participou do resgate. 

Os banhistas não tiveram ferimentos e foram resgatados em bom estado de saúde. Uma das vítimas é de Aquiraz e a outra de Eusébio.

O cabo Eduardo Benevides, responsável pelo resgate, explica que é comum que banhistas façam o trajeto Ponte Velha - Mara Hope e acabem fadigando no retorno

"A ida é muito facilitada, porque o banhista vai tá a favor da correnteza e favor do vento, então o deslocamento até la é, de certa forma, tranquilo. Porém, o retorno vai ser contra esses agentes da natureza", explica. 

Os banhistas estavam com duas boias infantis, mas uma delas secou durante a travessia. Ao tentar inflar a boia, um dos homens ficou cansado e teve tontura. 

A recomendação do Corpo de Bombeiros é que banhistas sem experiência não tentem realizar o trajeto. "Se o banhista não tiver os meios físicos para transpor, ele vai ficar a deriva, vai fadigar. E se insistir nessa direção, provavelmente vai ficar a deriva ou então se afogar, algo mais sério", ressalta Benevides. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza