Covid-19: Ceará registra 279.322 casos confirmados e 9.416 óbitos pela doença

Já foram realizados mais de 1 milhão de testes para detecção da infecção pelo vírus Sars-Cov-2 em território cearense.

Legenda: Fortaleza continua como o município com maiores número absolutos da doença no Ceará, registrando mais de 57 mil casos confirmados.
Foto: José Leomar

O Ceará contabiliza 279.322 casos confirmados de Covid-19 e 9.416 óbitos em decorrência da doença. O Estado também já acumula 884.073 casos notificados. Os dados são da última atualização da plataforma IntegraSUS, monitorada pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), nesta terça-feira (10) às 11h26.

Ainda de acordo com a plataforma digital, 43.929 casos estão em investigação. No entanto, 239.019 pessoas são consideradas recuperadas da doença pandêmica. Além disso, o Ceará ultrapassou a marca de um milhão de exames: já são 1.013.997 testes realizados para detecção da doença. 

Não há óbitos confirmados pela doença nas últimas 24 horas, e a taxa de letalidade da doença se mantém em 3,4%. Quanto ao nível de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o Estado registra 61,34% ocupados, já a taxa de Enfermarias está em 30,74%, conforme os indicadores de internação por Covid, da plataforma digital da Sesa.

Casos e óbitos​

Fortaleza, porta de entrada do vírus no Estado, ainda lidera a lista de municípios com os mais casos confirmados do novo coronavírus em território cearense, são 57.488 diagnósticos positivos e 3.930 óbitos. Em seguida está Juazeiro do Norte, no Cariri, com 16.286 casos e 298 mortes. Em terceiro na lista aparece Sobral, na Região Norte, com 12.615 infectados e 314  falecimentos em decorrência da doença.

Em quarto na lista vem Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza, com 7.629 diagnósticos confirmados e 255  óbitos causados pela Covid-19. O Crato, também na região caririense, vem em seguida com 7.431  casos e 97 mortes. 

Os números divulgados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detecção da presença do vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza