Ceará tem 7.586 mortes pela Covid-19, com 165.320 casos confirmados

O número de pessoas recuperadas da doença é de 138.860

foto
Legenda: Academias e clubes esportivos voltaram a funcionar em Fortaleza nesta segunda-feira (27)
Foto: Halisson Ferreira

Os casos confirmados de Covid-19 no Ceará chegaram a 165.320, com 7.586 mortes em decorrência da enfermidade, segundo dados da plataforma IntegraSUS, atualizados à 9h38 desta terça-feira (28). O Estado tem 138.860 pessoas recuperadas da infecção.

A plataforma indica que há mais 75.739 casos em investigação e 598 mortes suspeitas. O número de testes realizados para detectar o vírus chegou a 437.194. A mortalidade da doença, proporção entre as taxas de casos e mortes, está em 4,6%.

> Ceará é o 4º do País em aumento de leitos do SUS na última década
> Vacina contra Covid-19 do Butantan estará disponível gratuitamente em janeiro, diz governador de SP

Fortaleza, que concentra os maiores índices, tem 41.516 casos confirmados e 3.690 óbitos. Na última semana, a capital registrou a menor média móvel de mortes desde o pico da Covid-19.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, Maracanaú registra 5.099 diagnósticos positivos 230 mortes. Caucaia, a segunda cidade em número de óbitos, registra 4.967 casos e 318 falecimentos. Maranguape concentra 3.865 diagnósticos positivos e 106 mortes.

Sobral, na Região Norte, é a segunda cidade em número de casos, com 9.633 registros e 279 mortes. No Cariri, Juazeiro do Norte contabiliza 7.126 casos da doença, sendo que 202 desses evoluíram para morte. Juazeiro, Crato, Barbalha e Brejo Santo prorrogaram o lockdown, mesmo com o relaxamento do decreto estadual.

O número de diagnóstivos positivos também se destaca nas cidades de Quixadá (2.707), Crato (2.585), Tianguá (2.436), Acaraú (2.371) e Camocim (2.145). 

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado é de 66,27%, enquanto o valor de enfermarias é de 43,08%.

Os números divulgados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detecção da presença do vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?

Assuntos Relacionados