Ceará registra 2,6 mil mortes e 227 mil casos a mais decorrentes da Covid-19 em 2021 do que 2020

Este ano foram 579.075 infecções e 13.328 mortes. No ano anterior, o contexto teve 352.063 contaminações e 10.687 falecimentos

covid
Legenda: Em 2021, o período que mais somou infecções foi a Semana Epidemiológica 14 - entre 4 a 10 de abril -, com 35.689 casos. Já em 2020 este momento ocorreu na Semana Epidemiológica 20 - de 10 a 15 de maio -, com 17.894 contaminações.
Foto: Thiago Gadelha

Embora o Ceará já tenha conseguido finalizar a segunda onda pandêmica, o ano de 2021 já conta com 227.012 casos confirmados e 2.641 óbitos decorrentes do coronavírus a mais do que em 2020. Este ano, foram 579.075 infecções e 13.328 mortes. No ano anterior, houve 352.063 contaminações e 10.687 falecimentos. Os dados são do IntegraSUS, portal da transparência da Secretaria da Saúde (Sesa), nesta segunda-feira (30).

Em 2021, o período que mais somou infecções foi a Semana Epidemiológica 14 - entre 4 a 10 de abril -, com 35.689 casos. Já em 2020 este momento ocorreu na Semana Epidemiológica 20 - de 10 a 15 de maio -, com 17.894 contaminações.

Os óbitos neste ano tiveram ainda pico na Semana Epidemiológica 13 - entre 28 de março a 3 de abril -, com 987 falecimentos. No ano anterior, a Semana Epidemiológica 21 - de 17 a 23 de maio - contabiliza mais mortes, com 1.058.

De acordo com o último Boletim Epidemiológico (Nº 28) da Secretaria da Saúde, em 2021, “as ADS [Áreas Descentralizadas de Saúde] que apresentaram maior taxa de mortalidade por 100 mil habitantes foram a de Fortaleza [181,9], Maracanaú [163,6], Brejo Santo [160,4], Caucaia [158,6] e Russas [152,5], estando acima da taxa do Estado [144,5]”.

Faixa etária e municípios mais atingidos

Além disso, do total de 931.152 casos na região, as infecções atingiram mais a faixa etária de 30 a 34 anos, com 104.351 contaminações. Logo após, está o grupo de 35 a 39 anos (102.725), 25 a 29 anos (97.114), 40 a 44 anos (89.123) e 20 a 24 anos (83.269).

Em relação à totalidade de 24.035 óbitos no Estado, as idades mais afetadas foram de 70 a 74 anos (3.119), 80 a 84 anos (2.819), 75 a 79 anos (2.761), 65 a 69 anos (2.581) e 60 a 64 anos (2.177).

No ano atual, os municípios que dispõem das maiores incidências de casos por 100 mil habitantes são Moraújo (15.957), Itaicaba (15.152), Aracoiaba (12.932), Palhano (12.923) e Eusébio (12.839). No ano passado foram Acarape (13.162), Frecheirinha (11.363), Crateús (9.153), Iracema (7.554) e Groaíras (7.345).

3 em cada 10 pessoas estão 100% vacinadas no Ceará

Neste contexto, sete meses após o início da Campanha de Vacinação contra o coronavírus no Ceará, iniciada no dia 18 de janeiro deste ano, 33,50% da população está completamente imunizada no local.

Segundo o Ministério da Saúde, há 6.776.777 pessoas acima de 18 anos aptas a receberem as vacinas no Estado. Destas, conforme a Sesa, 5.113.159 adquiriram a primeira dose e 2.270.491 tiveram a aplicação da segunda dose ou da dose única até quinta-feira (26).

Na capital cearense, de acordo com a secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, “celebramos 90% da população adulta de Fortaleza vacinada com a primeira dose e 40% dessa população adulta com o esquema completo”, disse em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira (26).

É importante que possamos, o mais rápido possível, concluir essa fase importantíssima dessa campanha e chegarmos a toda a população já com seu esquema de vacinação completo. Agradecemos a você que chega no dia agendado, que prioriza, que sabe da importância da vacina para se proteger e proteger toda a população”
Ana Estela Leite
Secretária Municipal da Saúde

Além disso, a secretária adjunta da Saúde, Aline Gouveia, comunicou que mais de 50 mil adolescentes foram agendados no fim de semana na cidade. Para a sequência da imunização desse público, ela recomenda "que um responsável acompanhe esses adolescentes na vacinação, até porque nós precisamos fazer algumas perguntas que os próprios adolescentes não têm como responder”.

O público jovem deve ir aos locais portando os mesmos documentos de identificação dos adultos. No entanto, “para os adolescentes que não possuem o RG [Registro Geral], pode levar a Certidão de Nascimento acompanhada de algum documento com foto, que pode ser o Bilhete Único ou a Carteirinha de Estudante”, continua Gouveia.

PASSO A PASSO PARA CADASTRO NO SAÚDE DIGITAL

1. Acesse o site Saúde Digital;  

2. Selecione a opção "Ainda não tenho cadastro";

3. Identifique-se preenchendo corretamente seus dados; 

4. Nesta etapa do cadastro, deve ser informado se a pessoa está acamada, se tem alguma comorbidade e profissão;  

5. Confirme os dados e crie uma senha de acesso ao cadastro; 

6. Verifique o e-mail informado e confirme o agendamento da vacina; 

7. Por fim, aguarde o agendamento. Em Fortaleza, é possível acompanhar a lista de agendados no site da Prefeitura. Os nomes são divulgados diariamente.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza