Ceará é o 4º do País em incidência de Covid-19 e tem quase o dobro da média nacional de casos

O Estado registra 14,1 casos por 100 mil habitantes, enquanto a média nacional é de 7,5 casos

O Ceará tem quase o dobro da média nacional da taxa de incidência de Covid-19, conforme dados apresentados pelo Ministério da Saúde (MS) nesta quarta-feira (8). O Estado é o quarto do País em incidência da doença, registrando 14,1 casos do novo coronavírus para cada 100 mil habitantes. A média do País é de 7,5 casos. Nesta quarta-feira, o número de mortes pela doença no Estado chegou a 53, segundo dados da plataforma digital IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), atualizados até as 18h.

O Estado está atrás apenas do Amazonas (19,1), Distrito Federal (16,7) e São Paulo (14,5). Todos classificados em situação de emergência pelo MS com relação ao número de casos e óbitos da doença pois estão bem acima da média nacional. 

“Quando nós temos 50% superior à média nacional, nós consideramos esses locais como local de maior atenção", disse o secretário de Vigilância em Saúde no Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira.

O alerta foi reforçado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que pediu atenção e cuidado dos gestores dos Estados em emergência, e colaboração da população para conter o avanço do coronavírus.

“Esses locais, extremo cuidado. Gestores, repactuem suas redes, ampliem seus leitos, administrem seus recursos humanos, otimizem seus EPIs. População: colabore. O vírus adora contato, adora que as pessoas desobedeçam a toda e qualquer racionalidade. É disso que ele se nutre pra se multiplicar. São sistemas de saúde, alguns, frágeis pra enfrentar isso num espaço curto de tempo.” 

O ministro também comentou sobre a falta de respiradores nas unidades de saúde dos Estados. 

“Essas questões relacionadas a respiradores nós estamos acionando velocidade máxima na indústria nacional, mas isso leva tempo. Vamos construindo isso agora em abril, maio, junho, julho. A gente sabe que vai ter a hora que vai ter a quantidade ideal, mas não temos ainda. E a questão de equipamentos de proteção individual, a gente recebe a primeira parte da nossa carga, o mercado já tá começando a normalizar, então a gente vai repassar o dinheiro pros estados pra que eles comprem. Eles estão comprando, estão recebendo, então EPI parece que tá melhorando, respirador ainda não. Agora, vamos todos nós fazer nossa parte nessa história pra que a gente possa dar um passo à frente”, disse.  

Fortaleza

A capital cearense está no topo do ranking das cidades com maior incidência no País. O ministro Mandetta chegou a citar Fortaleza como uma das capitais com a situação mais crítica com relação ao novo coronavírus, em coletiva nesta terça-feira (7). Mandetta comentou que “se tivesse em Fortaleza estaria extremamente preocupado”.

“Nós somos um País de 215 milhões de habitantes. Se eu tivesse em Manaus hoje estaria extremamente preocupado, se eu tivesse em Fortaleza, extremamente preocupado. Então, a gente tem dito aqui em todas as nossas apresentações, atenção cidade tal, cidade tal, vocês são cidades que tão com os números chamando atenção do radar nacional”, alertou o ministro.

O coeficiente de incidência da doença, uma métrica adotada pelo MS para homogeneizar os números por cidades, padronizando o levantamento por 100 mil habitantes, é de 34,7 em Fortaleza. Índice maior do que o registrado em São Paulo, maior capital do País, que ficou com incidência de 30,6 por 100 mil habitantes.   


Categorias Relacionadas