Acesso de duplicação do anel viário de Fortaleza terá tráfego liberado para veículos neste sábado

O prazo para conclusão total dos 32 km de duplicação e suas ligações com as rodovias BRs 222 (Caucaia) e 116 (Itaitinga) e CEs 010 (Eusébio), 040 (Eusébio), 060 (Maracanaú) e 065 (Maranguape) é em 2021

Escrito por Redação,

Metro
anel viário
Legenda: Acesso de duplicação do anel viário de Fortaleza terá tráfego liberado para veículos neste sábado
Foto: Divulgação

A partir deste sábado (5), o Anel Viário de Fortaleza terá mais uma faixa da duplicação da rodovia duplicada, o que deve otimizar o trânsito nas conexões com as rodovias estaduais CE-010 e CE-040, em Eusébio, na Grande Fortaleza.  

O prazo para conclusão total dos 32 km de duplicação e suas ligações com as rodovias BRs 222 (Caucaia) e 116 (Itaitinga) e CEs 010 (Eusébio), 040 (Eusébio), 060 (Maracanaú) e 065 (Maranguape) é em 2021.

A passagem elevada sobre a CE-040, ligando o Anel Viário e a CE-010, e as alças de acesso entre as duas rodovias estaduais entram em operação para facilitar, especialmente, o transporte de cargas. As intervenções são realizadas através de convênio entre a SOP e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

"Estamos fazendo um trabalho junto com o Dnit para essa liberação por trechos, de forma a diminuir os transtornos. Agora, estamos fazendo com que as cargas que vêm pela CE-010 tenham total acesso ao restante do Estado com a ligação com o anel viário", explica Quintino Vieira, superintendente de Obras Públicas.

Intervenções

Conforme a SOP, as intervenções seguem em andamento em diversos trechos ao longo do anel viário, priorizando as áreas de ligação com outras rodovias, onde o impacto no trânsito é mais intenso. Conforme a SOP, no entroncamento com a CE-065 (Maranguape), o trabalho de maquinário é intenso para implantar o viaduto, o que tem demandado a execução de desvios pelas alças de acesso para viabilizar a segurança dos trabalhos.

O projeto rodoviário, que inclui também a implantação de ciclovia, visa proporcionar melhores condições para o transporte de cargas, facilitando a ligação entre os portos do Pecém e do Mucuripe e os polos produtivos da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), além de dar mais segurança ao deslocamento da população de toda a região.

"Estamos trabalhando muito forte para no final de setembro liberarmos a outra faixa do Anel Viário que passa por baixo da CE-060, que interliga Fortaleza e Maracanaú, dando mais velocidade e segurança ao trânsito no local”, afirma Quintino Vieira. “O trabalho que estamos fazendo na CE-065 gera um transtorno, pedimos desculpas à população, porque estamos liberando as alças e atuando muito forte no viaduto, para entregarmos o equipamento, se tudo der certo, no fim do ano, ficando os complementos para a sequência", completa.

Já foram finalizadas as pontes localizadas sobre os rios Coaçu, Gavião e Siqueira, além dos viadutos das BRs-020/222, Nova Metrópole e Tronco Norte. Parcialmente, os fluxos nos entroncamentos com as CEs 040 e 060 já tinham sido liberados em 2019.