Abaixo-assinado pede mudança do local de Pré-Carnaval no Benfica

Barulho, insegurança e sujeira são as principais reclamações dos moradores do bairro Benfica. Segundo eles, os transtornos começam após o fim dos blocos oficiais e se estendem até às 6 da manhã

Legenda: Bairro Benfica foi uma das localidades que recebeu a festa neste sábado (1º)
Foto: Foto: Camila Lima

As festas de Pré-Carnaval, tradicionais em Fortaleza, principalmente nos bairros Benfica e Centro atraem milhares de pessoas às ruas para curtir os blocos, contudo, a diversão não é para todos, já que os moradores do entorno dos polos têm a rotina alterada no período devido transtornos ocasionados por foliões. No bairro Benfica, um abaixo-assinado, que já conta com mais de cem assinaturas, está sendo feito pelo moradores que pedem para mudar a festa de lugar. O docunento deve ser encaminhado para o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

“Aqui tem inúmeros idosos, doentes com Alzheimer, depressão, em tratamento quimioterápico, esse evento prejudica eles”, relatou um morador que não quis se identificar. Barulho, insegurança e sujeira são as principais reclamações dos moradores do Benfica.  

A pedagoga Dayane Ribeiro, 28, explica que essas festas acontecem após o encerramento da programação oficial. “A festa dos blocos na sexta e no sábado começa às 18h e termina às 22h. Tem policiamento e fiscalização organizado. Depois que as autoridades vão embora, às 23h, aparecem os carros de som e vão até às 6 da manhã”. Dayane afirma ainda que, nesse período, não consegue dormir, “diversas vezes, me senti prejudicada por causa do barulho”.   

Conforme informações dos moradores, as assinaturas são colhidas fisicamente entre os vizinhos do bairro e devem ser encaminhadas ao MPCE ainda neste mês de fevereiro. 

FISCALIZAÇÃO APREENDE PAREDÕES

A Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) informou, em nota, que realizou quatro apreensões de paredões de som, neste domingo, no bairro Benfica. Além disso, esclareceu que o efetivo conta com  55 fiscais e 165 auxiliares atuando em todos os polos do Ciclo Carnavalesco de Fortaleza

O problema, segundo Dayane, é que os foliões continuam depois que os fiscais e policiais vão embora. “Quando as autoridades saem, eles retornam, por volta das 23h, as caixas de som começam a tocar e aparecem os carros de som. E não é só o som, tem insegurança”, explicou. 

“Não temos nada contra o evento, mas não era para ser dessa forma. A Polícia sai e volta os transtornos. A vizinhança tem vários idosos, o barulho é alto, mas há pessoa invadindo as casas, pulando os muros, quebrando os portões. Minha vizinha encontrou o jardim dela deteriorado com lixo e preservativo usado”, afirma outro morador que preferiu ter a identidade preservada. 

Em nota, a  Polícia Militar do Ceará (PMCE) informou que está empregando um policiamento específico nos eventos de pré-carnaval que acontecem no bairro Benfica, com: patrulhamento nas modalidades a pé, emprego de bases móveis e viaturas do policiamento ostensivo geral e da força tática. Além disso, reforçou que a população deve acionar a PMCE, por meio do telefone 190.

A Secretaria Regional IV , em nota, explicou que a limpeza no Benfica é realizada no dia seguinte após a festa. "O trabalho é feito por 8 garis e seguirá até o dia 26 de fevereiro. A coleta de lixo domiciliar segue o calendário normal, às terças, quintas e sábados. Os moradores devem colocar o lixo nas calçadas apenas nos dias e horários já agendados", ressaltou.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza