Fifa muda regra e atletas de times da Ucrânia podem suspender contratos por mais tempo

O novo prazo determinado pela entidade é até o dia 30 de junho de 2023

Imagem da fachada da Fifa
Legenda: A Fifa é a entidade máxima do futebol mundial
Foto: divulgação / Fifa

A Fifa comunicou, nesta terça-feira (21), uma mudança na regra sobre o Regulamento de Status e Transferência de Jogadores (RSTP) para atletas e treinadores afetados com a guerra na Ucrânia. A decisão estendeu a suspensão do contrato de 31 de dezembro de 2022 para 30 de junho de 2023.

Deste modo, por conta da invasão russa no território ucraniano, os profissionais possuem autorização da entidade para interromper os contratos e buscar transferências para outros clubes.

“Estas disposições dão aos jogadores e treinadores a oportunidade de treinar, jogar e receber um salário, protegendo os clubes ucranianos e facilitando a saída de jogadores e treinadores estrangeiros da Rússia”, ressaltou em comunicado oficial. O foco é dar assistência aos envolvidos.

Menores de 18 anos

A Fifa  também alterou as regras de transação com atletas menores de 18 anos que estão na Ucrânia e nos demais países afetados pela guerra. Nesse caso, os jogadores são isentos da regra de transferência internacional que limita a mudança de clube antes dos 18 anos. Assim, os jovens podem buscar novas equipes.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte