Copa do Mundo do Catar faz história com árbitras mulheres convocadas pela 1ª vez

A Fifa indicou três juízas para os jogos do próximo Mundial, iniciados em novembro

Stephanie Frappart, da França, em ação durante partida de futebol
Legenda: A árbitra francesa Stephanie Frappart foi convocada pela Fifa para a Copa do Mundo de 2022
Foto: Franck Fife / AFP

A Copa do Mundo de 2022, no Catar, será marcada por um feito histórico: será o 1º Mundial masculino com mulheres escaladas para apitar os jogos. A decisão foi anunciada pela Fifa nesta quinta-feira (19), com três árbitras formando o grupo de 36 juízes convocados pela entidade.

A lista inédita é composta por Stephanie Frappart, da França, Yoshimi Yamashita, do Japão, e Salima Mukansanga, de Ruanda. Para a função de assistente, cinco mulheres foram indicadas. Esse grupo envolve a brasileira Neuza Back, que será a 1ª representante feminina do país na arbitragem.

Neuza Inês Back com semblante sério em atividade da CBF
Legenda: Neuza Inês Back será a 1ª mulher do Brasil na função em uma Copa do Mundo
Foto: Kin Saito / CBF

"Conclui o longo processo que começou anos atrás com a indicação de árbitras para competições juvenis e veteranos da Fifa", afirmou Pierluigi Collina, presidente da Comissão de Arbitragem da Fifa.

Todos os árbitros irão participar de um seminário preparatório para o evento. A competição de seleções ocorre entre 18 de novembro e 21 de dezembro de 2022, sendo inédita no Oriente Médio.

Árbitros brasileiros

Além de Neuza Back como bandeirinha, o Brasil teve mais cinco auxiliares escalados para a Copa do Mundo do Catar. A lista registra Bruno Boschilia, Rodrigo Figueiredo, Bruno Pires e Danilo Simon.

Como árbitro, dois nomes foram chamados pela Fifa: Raphael Claus e Wilton Pereira Sampaio. Será o retorno de dois ou mais juízes do Brasil para o evento desde a Copa de 1950, sediada no país.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte