Turistas do Piauí são furtados em casa de veraneio na Praia do Presídio, em Aquiraz

A ação aconteceu na madrugada deste domingo (5). O suspeito, que agiu sozinho, subtraiu oito celulares e cerca de R$ 700 em dinheiro

Legenda: O suspeito invadiu a casa e, em cerca de dez minutos, saiu levando oito celulares e R$ 700 em dinheiro.
Foto: Reprodução/Câmera de segurança

Um grupo de 20 turistas piauienses teve a casa onde estavam hospedados furtada por volta das 2h50 da madrugada deste domingo (5), na Praia do Presídio, em Aquiraz. De acordo com as imagens registradas nas câmeras de segurança, um homem invadiu a residência e agiu sozinho. Oito celulares e cerca de R$ 700 em dinheiro foram levados na ação. As vítimas estavam viajando a passeio desde o dia 1º de maio e retornaram hoje para a cidade de Pio IX, no Piauí.

Durante o ato criminoso todos dormiam, com exceção de uma mulher que estava deitada na varanda e permaneceu em silêncio após perceber a invasão. Cinco crianças de seis a dez anos estavam entre os turistas. Ainda na madrugada, as vítimas tentaram contatar a Polícia Militar (PM), mas não obtiveram sucesso. Em seguida, recorreram à Delegacia Metropolitana de Eusébio onde um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado.

"Quando ele adentrou à casa, foi direto ao sistema de câmeras para desligar e depois para os quartos", relata o professor George Arrais Alencar, 35, uma das vítimas. A testemunha afirma que a ação durou aproximadamente dez minutos, com o homem percorrendo todos os cômodos da casa. A suspeita é que o homem já conhecia o local. 

Nas imagens das câmeras, é possível observar um homem de bermuda, sem camisa e chinelos, adulto e com uma tatuagem (provavelmente de um rosto) nas costas, entrando na residência.

Investigação

George Arrais Alencar acredita que o grupo ficará "no prejuízo", mesmo tendo deixado telefone de contato com o caseiro, no caso de novidades. "O sentimento é de impotência mesmo, a gente sai para se divertir e está voltando lesado, sem contar o abalo psicológico", lamenta.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o caso será encaminhado para a Delegacia Metropolitana de Aquiraz. A unidade é responsável pela região onde aconteceu o crime, integrando a Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13). A pasta afirma que a população pode contribuir com denúncias anônimas pelo número (85) 3101.2816, da Delegacia Metropolitana de Aquiraz, com sigilo garantido.