Travesti morre após fazer implante de silicone industrial 

A mulher chegou no hospital já com o quadro infeccioso e morreu no local

Uma travesti de 18 anos morreu por infecção aguda em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, no último domingo (21). A paciente deu entrada em um hospital da região já com o quadro infeccioso. 

A Assessoria do Hospital Regional do Cariri (HRC) informou que a infecção pode ter sido causada por um implante de silicone industrial que a paciente fez. A vítima era de Maceió (AL). Ela será sepultada nesta quarta-feira (24) em sua cidade natal.

A utilização de silicone industrial para fins estéticos é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O produto é oleoso e é destinado a limpeza de carros e peças de avião, impermeabilização de azulejos e vedação de vidros. 

Se injetado no organismo humano, o produto pode gerar anomalias, deformações, dores, infecções generalizadas, embolia pulmonar e levar à morte, conforme a Anvisa. A aplicação do silicone industrial é considerada crime contra saúde pública. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança