Suspeito de participar de grupo de 'Majestade' é preso em Irauçuba

Desde a prisão da mulher em agosto deste ano, outros membros do mesmo grupo foram localizados pela Polícia

Escrito por Redação, seguranca@svm.com.br

Segurança
majestade
Legenda: Em novembro deste ano a Polícia cumpriu centenas de mandados judiciais contra membros do grupo da 'Majestade'
Foto: Halisson Ferreira

Mais um suspeito de integrar o grupo de Francisca Valeska Pereira Monteiro, conhecida como 'Majestade', foi preso. Na tarde dessa sexta-feira (3), policiais militares localizaram Davison Cleiton Braga Araújo. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou neste sábado (4) que a prisão aconteceu na localidade de Missi, no município de Irauçuba.

Contra Davison Cleiton havia um mandado de prisão preventiva em aberto. O homem era considerado como foragido da Justiça pelo crime de associação criminosa. Policiais receberam denúncias que Cleiton se escondia na zona rural e efetuaram a abordagem.

Davison Cleiton Braga tinha passagens pela Polícia por porte ilegal de arma de fogo e crime contra a administração pública. O suspeito foi conduzido até a Delegacia Regional de Itapipoca e está à disposição do Poder Judiciário. 

QUEM É MAJESTADE

Francisca Valeska era considerada como membro de  "alta relevância", de uma organização criminosa com atuação no Ceará e responsável por controlar finanças da facção. A mulher foi presa em Gramado, no Rio Grande do Sul, em agosto deste ano.

Segundo o titular da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Klever Farias, ela era monitorada pela Polícia Civil desde 2020, quando os investigadores verificaram a ligação dela com o crime organizado. Nesse período, conforme o delegado, ela era monitorada por tornozeleira eletrônica, mas rompeu o equipamento duas vezes.  

VEJA MOMENTO DA PRISÃO

A SSPDS pede que a população contribua com as investigações, caso possa repassar informações que auxiliem os trabalhos policiais. "As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia" com sigilo e anonimato garantidos.