Suspeito de assassinar adolescente na Vila do Mar morre durante troca de tiros com a polícia

Outros três homens foram capturados e três armas de fogo foram apreendidas com o grupo

Com a troca de tiros, outros dois suspeitos também foram baleados, mas foram socorridos e encaminhados para o IJF
Legenda: Com a troca de tiros, outros dois suspeitos também foram baleados, mas foram socorridos e encaminhados para o IJF
Foto: Paulo Sadat

Um suspeito morreu após confronto com uma equipe do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), na noite desta quarta-feira (21). A troca de tiros ocorreu na rua General Mário Hermes, bairro Floresta, em Fortaleza. A vítima é suspeita de envolvimento no homicídio de um adolescente na Vila do Mar, Barra do Ceará, também nesta quarta-feira.

Depois de assassinar o jovem de 17 anos, o grupo de quatro homens envolvidos no homicídio fugiam em um carro, quando se depararam com uma equipe do BPRaio. Os integrantes do veículo atiraram contra os policiais, que revidaram. Além do suspeito, que faleceu no local, outros dois integrantes do veículo também foram baleados e socorridos ao Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF).

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), um adolescente, o quarto integrante do grupo, foi levado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Três pistolas foram apreendidas. A identificação dos suspeitos capturados não foi repassada pelas autoridades.

Adolescente morto na Vila do Mar

Os homens capturados são suspeitos de chegar em um campo de futebol na Vila do Mar disparando com as armas de fogo. A motivação, segundo policiais que estiveram na ocorrência, seria o conflito entre facções criminosas rivais. Um adolescente de 17 anos, sem envolvimento com crimes, morreu no local após ser atingido pelos disparos.

O jovem assistia a uma partida de futebol na calçada do campo, quando foi surpreendido pelo grupo criminoso. Outra pessoa também foi baleada, mas foi socorrida. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o homicídio.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança