Polícia fecha fábrica clandestina de bebidas alcóolicas no bairro Jangurussu

No local insalubre, eram envasados diferentes tipos de bebidas adulteradas, inclusive uma cachaça com marca de Goiás falsificada

Legenda: O local em condições de "extrema insalubridade" foi fechado e autuado pela Vigilância Sanitária
Foto: Divulgação

A Vigilância Sanitária e a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) fecharam, nesta quarta-feira (15), uma fábrica clandestina de bebidas alcóolicas, no bairro Jangurussu, em Fortaleza. 

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o local funcionava  "em condições de extrema insalubridade" e que uma equipe da Vigilância Sanitária autuou o estabelecimento. Porém, não detalhou o que foi encontrado no local ou quais seriam, especificamente, as demais bebidas produzidas no ponto comercial. A única informação repassada é a de que uma das bebidas envasadas era falsificada e rotulada com a marca da cachaça Bananinha, produzida em Goiás.

As investigações apontam que os produtos eram vendidos no Centro de Fortaleza, local onde foram iniciadas as investigações. No entanto, não há informações se a comercialização acontecia em outro estabelecimento pertencente ao dono da fábrica ou se era este atuava apenas como um fornecedor para vendedores da região. 

Ainda conforme a SSPDS, o dono da fábrica foi identificado e deve prestar esclarecimentos à polícia. O nome dele não foi divulgado nem o tempo de atuava clandestinamente na capital. 

Amostras das bebidas foram recolhidas e encaminhadas para Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que vai avaliar a composição de cada uma delas. 

Segundo a Pasta, as investigações realizadas pela Polícia Civil ainda estão em curso, mas um inquérito policial foi instaurado pelo crime contra a incolumidade pública.