Motorista de aplicativo é preso suspeito de matar e carbonizar enfermeiro paraibano no Ceará

O crime aconteceu em maio de 2016, e o corpo da vítima foi encontrado com sinais de violência efetuados por um objeto perfurocortante

Agentes da Polícia Civil em operação no Ceará
Legenda: Helionardo Lopes foi localizado por policiais civis da Delegacia Metropolitana de Cascavel no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza
Foto: Divulgação/SSPDS

Um motorista de aplicativo suspeito de participar da morte de um enfermeiro em Chaval, no interior do Ceará, foi preso na quarta-feira (3) no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. O crime aconteceu em maio de 2016.

De acordo com a Polícia Civil, o corpo da vítima, natural da Paraíba, foi encontrado carbonizado e com sinais de violência efetuados por um objeto perfurocortante, na zona rural de Chaval.

Também segundo as investigações, após o delito, Helionardo Lopes Amarante, de 38 anos, tentou se desfazer de provas da ação criminosa, como roupas, um chip de celular e o carro da vítima, que foi utilizado na fuga.

Ofensiva

Helionardo Lopes foi localizado por policiais civis da Delegacia Metropolitana de Cascavel no Eusébio, onde estava morando e trabalhando como motorista de aplicativo.

Sem oferecer resistência ao cumprimento de mandado de prisão preventiva, ele foi capturado e o caso foi remetido ao Poder Judiciário.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança