Justiça recusa habeas corpus a mãe e filho acusados de matar líderes do PCC, 'Gegê' e 'Paca'

A defesa dos foragidos pediu à Justiça a concessão de de medidas cautelares alternativas à detenção

Um habeas corpus impetrado pela defesa de Maria Jussara da Conceição Ferreira Santos e Jefte Ferreira Santos foi recusado pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Mãe e filho, que estão foragidos, são acusados pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) por participar do assassinato dos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Rogério Jeremias de Simone, o ‘Gegê do Mangue’; e Fabiano Alves de Sousa, o ‘Paca’.

A defesa alegou que não há requisitos para a decretação da prisão preventiva dos clientes e solicitou a concessão de medidas cautelares alternativas à detenção. Entretanto, a 2ª Câmara Criminal, por unanimidade, votou contra o habeas corpus, no último dia 14 de novembro.

"Estando presentes os requisitos que autorizam a custódia preventiva do agente, não há de se falar em constrangimento ilegal, a segregação cautelar está devidamente justificada na garantia da ordem pública, na conveniência da instrução penal e na garantia da aplicação da lei penal, com base em elementos substanciais dos autos que evidenciam a periculosidade concreta dos agentes", justificou o relator.

Conforme a investigação da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil, Maria Jussara e Jefte Ferreira vieram da Baixada Santista (SP) - de onde conheciam outros denunciados pelo duplo homicídio - e ficaram responsáveis, no plano criminoso, por receber e cuidar da hospedagem da quadrilha, em Fortaleza. A defesa dos dois acusados não atendeu aos telefonemas da reportagem.

Mãe e filho foram acusados pelo MPCE por homicídio qualificado e associação criminosa. Ao total, 10 pessoas foram denunciadas por participação no crime cinematográfico (com uso até de um helicóptero), que vitimou líderes da maior facção do País no Ceará.

Confira a lista dos acusados pelo crime:

Gilberto Aparecido dos Santos, o 'Fuminho' -  homicídio duplamente qualificado, organização criminosa, falsificação de documento e concurso de pessoas

Erick Machado Santos, o 'Neguinho Rick da Baixada' - homicídio duplamente qualificado, organização criminosa, falsificação de documento e concurso de pessoas

Tiago Lourenço de Sá de Lima - homicídio duplamente qualificado, organização criminosa, falsificação de documento e concurso de pessoas

André Luís da Costa Lopes, o 'Andrezinho da Baixada' - homicídio qualificado, organização criminosa e concurso de pessoas

Ronaldo Pereira Costa - homicídio qualificado, organização criminosa e concurso de pessoas

Carlenilto Pereira Maltas, o 'Ceará' - homicídio qualificado, organização criminosa e concurso de pessoas

Renato Oliveira Mota - homicídio qualificado, organização criminosa e concurso de pessoas

Felipe Ramos Morais - homicídio qualificado, organização criminosa e falsificação de documento (único preso)

Maria Jussara da Conceição Ferreira Santos - homicídio qualificado e organização criminosa

Jefte Ferreira Santos - homicídio qualificado e organização criminosa

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança