Idosos assassinados no Rio de Janeiro são enterrados no Eusébio

Velório e enterro acontecem nesta terça-feira (28), na Região Metropolitana de Fortaleza. A suspeita é que o ex-genro do casal seja autor do crime

Escrito por Redação, seguranca@svm.com.br

Segurança
cemiterio casal morto
Legenda: A cerimônia acontece no cemitério Jardim Metropolitano
Foto: Kid Júnior

Os corpos dos idosos cearenses Geraldo Pereira Coelho, de 73 anos, e Oselia da Silva Coelho, 72, foram velados na tarde desta terça-feira (28) e enterrados por volta das 17h, no Eusébio, Região Metropolitana. As vítimas morreram no último fim de semana, no Rio de Janeiro. A suspeita é que o crime tenha sido cometido pelo ex-genro do casal.

O velório teve início ainda no início da tarde. O enterro está programado para às 17h, no cemitério Jardim Metropolitano. Familiares e amigos do casal se reuniram para a despedida em um momento marcado por muita emoção.

Um dos presentes no local é o filho das vítimas, o professor de inglês e música Felipe da Silva Coelho. Felipe foi quem encontrou os pais, já sem vida. Ele falou ao Diário do Nordeste que jamais esperou ter visto aquela cena e que os pais "eram muito amados".

O casal deixa três filhos. Geraldo e Oselia eram aposentados e conhecidos por "se darem bem todos ao seu redor". Eles moraram durante anos no Bairro São João do Tauape, e recentemente tinham se mudado para o bairro Cidade dos Funcionários.

Leda Mesquita, amiga das vítimas, lamenta a perda e lembra com carinho da convivência alegre que tinha com o casal. 

"Uma família muito unida, pessoas maravilhosas. Estou chocada desde quando fiquei sabendo, fiquei impressionada com o acontecimento. Ele era uma pessoa calma e ela mais brincalhona. A convivência era boa"
Leda Mesquita
Amiga das vítimas

 

CORPOS CHEGARAM NESTA TERÇA

Os corpos chegam a Fortaleza, onde os idosos moravam, nesta terça-feira (28), devido à indisponibilidade voos. Este seria o mesmo dia em que a viagem de volta do casal estava marcada.

Felipe lembra com saudade dos pasi e falam que eles tinham muitos amigos: "Eles eram a alegria de todo mundo. Minha mãe alegrava as festas, ela era super brincalhona, sorridente, adorava conversar, andar e passear", diz. 


CRIME 

Conforme as investigações, o crime teria sido motivado por uma crise de ciúmes por parte do ex-namorado do filho dos idosos. O casal estava separado há cerca de um mês, mas ele continuava morando no apartamento de Felipe. 

Felipe encontrou os pais já mortos após receber uma mensagem de Cristiano avisando que sua mãe estava passando mal. "Ele estava mentindo". Ainda incrédulo com o assassinato, Felipe conta que o ex sempre foi "muito explosivo", mas que não esperava que ele fosse capaz de machucar seus pais. 

"Eu pensava que ia encontrar minha mãe com uma gripe ou algo do tipo, pois ele tinha me mandado mensagem falando da saúde dela", recorda.

As vítimas foram encontradas mortas no sofá-cama da sala. Já o homem apontado como autor do crime estava desacordado, em elevado estado de embriaguez, segurando uma faca suja com sangue e tendo uma garrafa de bebida alcoólica ao lado. 

Além disso, caixas da medicação controlada Clonazepan foram encontradas no imóvel.

Assuntos Relacionados