Homem é suspeito de assassinar companheira e raptar filha em Fortaleza

O corpo da vítima tinha marcas de golpes de faca, informou os policias militares à reportagem

Viatura e policias em rua do bairro Panamericano, em Fortaleza, após mulher ser morta em abril de 2021
Legenda: Agentes da Polícia Militar e da Guarda Municipal da Capital realizaram diligências para capturar o homem
Foto: arquivo pessoal

Uma mulher de 23 anos foi assassinada na noite deste domingo (2) no bairro Panamericano em Fortaleza. Conforme informações preliminares de testemunhas, Valeska Mayara Dantas Macedo foi morta pelo companheiro, que está foragido. A filha do casal teria sido levada pelo suspeito após o crime.  

De acordo com policiais militares, os agentes foram acionados para o local após receberem uma denúncia sobre uma briga de casal. Ao chegarem na Rua Amazonas, encontraram a jovem sem vida na residência do suspeito, identificado como Evaldo Dervlin Barbosa Viana, 29 anos. O corpo da vítima tinha marcas de golpes de faca, informou os PMs à reportagem do Sistema Verdes Mares.  

Depois do crime, o suspeito teria fugido levando a filha do casal, uma criança de cerca de dois anos. Ainda de acordo com relatos de testemunhas, Valeska Mayara Dantas não morava com o suspeito, mas residia em um endereço próximo, localizado no mesmo bairro.   

Vizinhos afirmaram que além da vítima, o suspeito também teria assassinado um cachorro.  A Polícia não confirmou a informação.  

Viaturas da Guarda Municipal de Fortaleza e da Polícia Militar realizaram buscas na região para localizar Evaldo Dervlin e a criança, mas até as 23 horas deste domingo eles não foram localizados. 

Por nota, a Secretaria da Segurança Público e Defesa Social (SSPDS) não confirmou a identidade da vítima ou do suspeito, assim como o rapto da criança. A pasta afirmou que as polícias Civil e Militar realizam diligências com o intuito de localizar o autor do crime. 

Denúncias

A secretaria frisou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, para o (85) 3257-4807, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que também é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos, informou a Pasta.

  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança