Acusado de matar jovem com fios elétricos na Barra do Ceará é condenado a 37 anos de prisão

Antes de matar a jovem, o criminoso estuprou a vítima

Legenda: Cristina Juvenal do Nascimento desapareceu e foi encontrada morta
Foto: VC/ repórter

A Justiça condenou, nesta sexta-feira (6), o réu José Hermeson da Silva Ribeiro a cumprir pena de 37 anos de reclusão por homicídio triplamente qualificado, estupro, furto e ocultação de cadáver. O acusado estuprou e estrangulou a jovem Cristina Juvenal do Nascimento no dia 10 de julho de 2018, no bairro Barra do Ceará, em Fortaleza. Na época, a jovem foi encontrada amarrada com fios elétricos e com um saco plástico na cabeça.

De acordo com o Ministério Público do Ceará, que ajuizou denúncia no dia 20 de novembro de 2018, após ocultar o corpo da jovem, José Hermeson levou o corpo enrolado em um saco transportando em um carrinho de reciclagem, no dia seguinte ao homicídio. Em seguida, o acusado jogou a vítima e os pertences dela em uma rua no bairro Jardim Petrópolis, com bilhete para confundir e despistar as investigações. 

O corpo da jovem foi encontrado na Rua Alberto de Oliveira, na Barra do Ceará, em Fortaleza. Ela estava desaparecida desde que saiu de casa para trabalhar e não foi mais localizada pelos familiares. 

A prisão

Quando a polícia prendeu o acusado de matar a jovem Cristina Juvenal do Nascimento, de 19 anos, ele confessou ter estuprado a vítima. Além do estupro de Cristina, o suspeito também confessou ter cometido outros crimes da mesma natureza.


Assuntos Relacionados