Tropas de Força Nacional chegam a Fortaleza e seguem para Caucaia na quinta-feira

O efetivo ficará no município da Região Metropolitana por 33 dias e reforçará segurança durante as eleições

Escrito por Redação,

Política
Legenda: Denúncias sobre casos de violência durante a campanha eleitoral, no Estado, motivaram o pedido pela tropa
Foto: Kid Júnior

O Centro de Formação Olímpica (CFO), em Fortaleza, recebeu, nesta quarta-feira (4), as tropas da Força Nacional de Segurança Pública para intensificar o efetivo policial no dia das eleições, em 15 de novembro. A corporação segue para Caucaia nessa quinta-feira (5).

A Força Nacional apoiará a Polícia Federal "nas atividades e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, em caráter episódico e planejado, pelo período de 33 (trinta e três) dias, a fim de garantir a inviolabilidade das urnas, o respeito à soberania popular e à livre escolha de prefeito e vereadores", de acordo com portaria que autorizou o envio da corporação.

O reforço havia sido enviado por terra, de Brasília, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) na segunda-feira (2). O Estado aguardava análise do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o tema, a partir de pedido feito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) para dez municípios cearenses.

Denúncias sobre casos de violência durante a campanha eleitoral, no Estado, motivaram o pedido pela tropa. Como o Diário do Nordeste já havia noticiado, pelo menos seis crimes teriam sido cometidos contra políticos ou seus apoiadores, no Ceará, nesse período.

Exemplo disso foi a denúncia feita por Tobias Pires (PDT), candidato a vereador em Icó, no último domingo (1º). Ele diz ter tido a casa atingida por tiros. No mesmo dia, Antônio José Oliveira do Nascimento, 36, foi assassinado, em Maranguape, durante um comício.

Caucaia, inclusive, registrou o caso mais grave com candidato nesta eleição. O candidato a vereador Evangelista de Sousa Gerônimo, o "Batista da Banca" (PSB), 51, foi golpeado com faca até a morte dentro de casa, no bairro Nova Metrópole, em 26 de outubro. Pouco mais de uma semana antes, no município, o candidato a vereador Osvaldo Martins (Pros) denunciou que teve o comitê incendiado, no bairro Parque Soledade.

O comandante da tropa, coronel Aginaldo de Oliveira, informou que a operação no segundo maior colégio eleitoral do Ceará, até o momento, é a única em curso.