Ex-governador Wilson Witzel pede para sair de CPI da Covid-19 e sessão é encerrada

Levantando-se da cadeira, Witzel agradeceu aos senadores e saiu

wilson witzel, omar aziz e renan calheiros na cpi da covid
Legenda: Wilson Witzel prestava depoimento nesta quarta-feira (16)
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel prestava depoimento nesta quarta-feira (16) na CPI da Pandemia, mas saiu às pressas após o senador Omar Aziz informar que a CPI foi notificada da decisão do ministro Nunes Marques, que concedeu habeas corpus a Witzel.

"Ele acabou de me comunicar quer se retirar da sessão e a gente não pode fazer absolutamente nada", disse Aziz, que é o presidente da CPI. Aziz interrompeu pergunta que o senador cearense Eduardo Girão fazia ao ex-governador do Rio.

Segundo Aziz, o habeas corpus permite tanto que Witzel não comparecesse ao depoimento quando, se optasse por comparecer, que permanecesse em silêncio.

Levantando-se da cadeira, Witzel agradeceu aos senadores: "Agradeço a oportunidade, senhor presidente, agradeço as perguntas. E tenho certeza que muito temos a contribuir futuramente".

A sessão foi encerrada. Nesta terça (15), a corte já havia permitido que ele ficasse calado e recebesse o auxílio de um advogado durante o depoimento, mas Witzel disse que iria ao Senado. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política