Da promessa de carta branca à interferência na PF: as principais frases do discurso de Moro

Em pronunciamento, o agora ex-ministro fez um discurso com críticas ao presidente

Escrito por Redação,

Política
Legenda: No ano passado, após Bolsonaro antecipar a saída do superintendente da PF no Rio, ministro e presidente travaram uma queda de braço pelo comando do órgão
Foto: Antonio Cruz/ Ag. Brasil

Sergio Moro (Justiça) decidiu entregar o cargo nesta sexta-feira (24) e deixar o governo de Jair Bolsonaro após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, ter sido publicada nesta madrugada no Diário Oficial da União. Em pronunciamento, o agora ex-ministro fez um discurso com críticas ao presidente.

> Diretor da Abin é cotado para chefiar a Polícia Federal
> Moro: Bolsonaro queria mexer na PF para ter acesso a relatórios de inteligência
> Mais grave 'são os fatores alegados pelo ministro', diz Camilo sobre demissão de Moro
> Com saída de Moro, ministro amigo de Bolsonaro é o mais cotado para assumir Justiça

Veja principais frases do discurso. 

INTERFERÊNCIA POLÍTICA

'tenho que preservar minha biografia e o compromisso que assumi inicialmente com o próprio presidente que seríamos firmes. Um pressuposto para isso é que nós temos que garantir o respeito à Lei e à autonomia da PF contra interferências políticas'

ACESSO A RELATÓRIOS

"O presidente disse que queria alguém do contato pessoal dele, para ligar, colher informações, colher relatórios de inteligência. Não é o papel da PF prestar esse tipom de investigação. Imagine se na Lava Jato ministros e presidentes ficassem ligando para o superintendente em Curitiba para colher informações"

INQUÉRITOS NO STF

"O presidente também me informou que tinha preocupação com inquéritos em curso no Supremo Tribunal Federal e que a troca também seria oportuna da Polícia Federal. Por esse motivo, também não é uma razão que justifique a substituição. Até é algo que gera uma grande preocupação"

SOLUÇÃO ALTERNATIVA

"Eu sinto que eu tenho o dever de tentar proteger a instituição, a Polícia Federal. E por todos esses motivos, eu busquei uma solução alternativa, para evitar uma crise política durante uma pandemia. Acho que o foco deveria ser o combate à pandemia. Mas entendi que eu não podia deixar de lado esse meu compromisso com o estado de direito
."

CARTA BRANCA

"O que foi conversado com o presidente é que nós tínhamos um compromisso contra a corrupção, o crime organizado. Foi me prometido carta branca para nomear todos os assessores, inclusive nestes órgãos, Polícia Rodoviária Federal e e a própria Polícia Federal."

EXONERAÇÃO DE VALEIXO

"A exoneração [de Valeixo] que foi publicada: eu fiquei sabendo pelo Diário Oficial, pela madrugada. Eu não assinei esse decreto. Em nenhum momento isso me foi trazido, em nenhum momento o diretor-geral da Polícia Federal apresentou um pedido formal de exoneração."

Assuntos Relacionados